A ALIANÇA pg 2



E chamou Moisés a Josué e lhe disse aos olhos de todo o Israel: “Esforça-te e anima-te, porque com este povo entrarás na terra que o Senhor jurou a teus pais lhes dar; e tu os farás herdá-la.
O Senhor mesmo marchará diante de ti, e estará contigo, e não te deixará nem te abandonará. Nada temas, e não te amedrontes.
Escreveu, pois, Moisés esta Lei, e a entregou aos sacerdotes filhos de Levi, que levavam a Arca da Aliança do Senhor, e a todos os anciãos de Israel,
dando-lhes esta ordem: “Ao fim de cada sete anos, no ano da remissão, por ocasião da Festa dos Tabernáculos,
quando todos os filhos de Israel se juntarem para aparecer diante do Senhor, teu Deus, no lugar que o Senhor tiver escolhido, lerás as Palavras desta Lei diante de todo o Israel, o qual ouvirá,
estando congregado todo o povo num mesmo lugar, tanto homens como mulheres, meninos, e estrangeiros, que estão dentro das tuas portas, para que, ouvindo, aprendam, e temam o Senhor, vosso Deus, e guardem e cumpram todas as Palavras desta Lei;
e para que também seus filhos, que agora ignoram, possam ouvir, e temam o Senhor, seu Deus, durante todos os dias que viverem na terra, da qual, passado o Jordão, ides tomar posse.”
O Senhor disse a Moisés: “Eis que se avizinham os dias da tua morte; chama Josué e apresentai-vos no Tabernáculo, para eu lhe dar as minhas ordens.” Foram, pois, Moisés e Josué e apresentaram-se no Tabernáculo do Testemunho.
O Senhor apareceu ali na coluna de nuvem, a qual parou à entrada do Tabernáculo.
E o Senhor disse a Moisés: “Eis que vais dormir com teus pais, e este povo levantando-se se prostituirá a deuses estranhos na terra em que entra para habitar nela; ele me abandonará e violará a Aliança que fiz com ele.
Assim, se acenderá a minha ira, naquele dia, contra ele, e desampará-lo-ei, e esconderei o meu rosto dele, para que seja devorado; e tantos males e angústias o alcançarão, que dirá: Verdadeiramente porque Deus não está comigo, me vieram estes males.
Eu esconderei e ocultarei a minha face naquele dia, por causa de todos os males que ele fez, por ter seguido deuses estranhos.
Agora, pois, escrevei-vos este cântico e ensinai-o aos filhos de Israel; ponde-o na sua boca, para que este cântico me seja por testemunha contra os filhos de Israel.
Com efeito, quando eu os tiver introduzido na terra que mana leite e mel que prometi a seus pais lhes dar, depois que tiverem comido, e se tiverem saciado e engordado, voltar-se-ão para outros deuses e lhes renderão culto, desprezando-me e violando a Minha Aliança.
Depois que tiverem caído sobre ele muitos males e aflições, deporá contra ele como testemunha este cântico, o qual não será tirado por nenhum esquecimento da boca da sua posteridade."
Moisés, pois, escreveu o cântico e ensinou-o aos filhos de Israel.
O Senhor ordenou a Josué, filho de Num, e disse-lhe: “Tem coragem e sê forte, porque introduzirás os filhos de Israel na terra que lhes prometi, e eu serei contigo.”
E aconteceu que, acabando Moisés de escrever Palavras desta Lei num Livro, até de todo as acabar,
ordenou aos levitas que levavam a Arca da Aliança do Senhor, dizendo:
“Tomai este Livro e ponde-o ao lado da Arca da Aliança do Senhor, Vosso Deus, para aí servir de testemunho contra ti.
Porque eu conheço a tua obstinação e a dureza da tua cerviz. Ainda vivendo eu e andando convosco, vos portastes sempre obstinados contra o Senhor; quanto mais depois que eu morrer?
Reuni junto de mim todos os anciãos de vossas tribos e vossos magistrados: dirigir-lhes-ei estas Palavras e tomarei o céu e a Terra como testemunhas contra eles,
porque sei que depois da minha morte procedereis iniquamente, e que depressa afastareis do caminho que eu vos prescrevi; e vos sobrevirão calamidades nos últimos tempos, quando fizerdes o mal diante do Senhor, para o provocar à ira com a obra das vossas mãos."
Então Moisés falou as Palavras deste cântico aos ouvidos de toda a congregação de Israel, até se acabarem:

(Deuteronômio 31:7-30)


Mas se não me escutardes e não guardardes os Meus Mandamentos,
Se desprezardes os meus preceitos e vossa alma aborrecer as Minhas Leis, de sorte que não pratiqueis todos os Meus Mandamentos e violeis Minha Aliança, eis como vos hei de tratar:
Enviarei terríveis flagelos sobre vós: a tísica e a febre que empanarão vosso olhar e vos farão desfalecer. Debalde semeareis a vossa semente, porque vossos inimigos a comerão.
Porei a minha face contra vós, caireis diante dos vossos inimigos e sereis sujeitos aos que vos aborrecem; fugireis sem que ninguém vos persiga.
E, se ainda com estas coisas não me ouvirdes, então, eu prosseguirei em castigar sete vezes mais por causa dos vossos pecados.
Quebrarei o orgulho de vosso poder, tornarei o vosso céu como ferro e a vossa terra como bronze.
O vosso trabalho será baldado, a terra não dará os seus produtos nem as árvores darão frutos.
E, se andardes contrariamente para comigo e não me quiserdes ouvir, trazer-vos-ei praga sete vezes mais, conforme os vossos pecados.
Mandarei contra vós as feras do campo, que devorarão vossos filhos, matarão vossos animais e vos reduzirão a um pequeno número, de modo que os vossos caminhos se tornarão desertos.
Se ainda com estas coisas não fordes restaurados por mim, mas ainda andardes contrariamente comigo,
Eu também convosco andarei contrariamente e eu, mesmo eu, vos ferirei sete vezes mais por causa dos vossos pecados.
Farei cair sobre vós à espada para vingar a Minha Aliança. Se ajuntardes em vossas cidades, lançarei a peste no meio de vós e sereis entregues nas mãos de vossos inimigos.
Quando eu vos quebrantar o sustento do pão, então, dez mulheres cozerão o vosso pão num forno e tornar-vos-ão o vosso pão por peso; e comereis, mas não vos fartareis.
E, se com isto me não ouvirdes, mas ainda andardes contrariamente comigo,
marcharei contra vós em meu furor e vos castigarei sete vezes mais, por causa dos vossos pecados,
até ao ponto de comerdes a carne de vossos filhos e de vossas filhas.
Destruirei os vossos altos, e quebrarei as vossas estátuas. Vós caireis entre as ruínas dos vossos ídolos, e a minha alma vos abominará.
E porei as vossas cidades por deserto; e assolarei os vossos santuários...

(Levítico 26:14-31a)


Na verdade a Terra está contaminada por causa dos seus moradores, porquanto transgridem a Lei, mudam os estatutos e quebram a Aliança Eterna.

(Isaías 24:5)


Palavra que foi dirigida pelo Senhor a Jeremias nos termos seguintes:
"Ouvi as Palavras desta Aliança, e tu fala aos homens de Judá e aos habitantes de Jerusalém,
e lhes dirás: Isto diz o Senhor Deus de Israel: Maldito o homem que não ouvir as Palavras desta Aliança,
a qual eu fiz com vossos pais no dia em que os tirei da terra do Egito, daquela fornalha de ferro, dizendo: Ouvi a minha voz, fazei todas as coisas que vos mando, e sereis o meu povo, e eu serei o vosso Deus,
para que confirme o juramento que fiz a vossos pais de dar-lhes uma terra que manasse leite e mel, como se vê neste dia." Então, eu respondi e disse: "Amém ó Senhor!"
E o Senhor me disse: "Prega em alta voz todas estas Palavras nas cidades de Judá e fora de Jerusalém, dizendo: Ouvi as Palavras desta Aliança e observai-as.
Desde o dia em que os fiz sair do Egito até hoje, adverti com instância vossos pais, falando-lhes assim: Ouvi minha voz!
E não a ouviram, nem prestaram ouvidos, mas cada um seguiu a depravação do seu coração maligno; descarregarei sobre eles todo o castigo que estava escrito naquela Aliança, que lhe mandei observar e que não observaram."
Disse-me mais o Senhor: "Uma conjuração se achou entre os homens de Judá, entre os habitantes de Jerusalém.
Volveram às iniquidades dos antepassados que se haviam recusado a ouvir Minhas Palavras, indo, eles também, atrás de outros deuses a fim de cultuá-los. A casa de Israel e a casa de Judá violaram a Aliança que havia firmado com seus pais.
Portanto assim diz o Senhor: Eis que trarei mal sobre eles, de que não poderão escapar, e clamarão a mim; e eu não os ouvirei.
Então, irão as cidades de Judá e os habitantes de Jerusalém e clamarão aos deuses a que eles queimaram incenso; eles, porém, de nenhuma sorte, os livrarão no tempo do seu mal.
Porque, segundo o número das tuas cidades, foram os teus deuses, ó Judá! E segundo o número das ruas de Jerusalém, levantaste altares à impudência, altares para queimares incenso a Baal.
Quanto a ti, não intercedas por esse povo, nem ores por ele, nem supliques, porque ao tempo de sua desgraça, quando clamarem por mim, não os escutarei."

(Jeremias 11:1-14)


Contudo, tentaram, e provocaram o Deus Altíssimo, e não guardaram os seus testemunhos.
Voltaram-lhe as costas, e não observaram a Aliança, erraram o alvo, como um arco mal entesado,
Pois lhe provocaram a ira com os seus altos e despertaram-lhe o zelo com as suas imagens de escultura.

(Salmos (77)78:56-58)


Todavia, lisonjeavam com a boca e com a língua lhe mentiam;
porque o seu coração não era sincero com ele, nem se mantiveram fiéis à sua Aliança.

(Salmos (77)78:36-37)


Desse modo, adoravam o Senhor, e ao mesmo tempo prestavam culto aos seus próprios deuses, segundo o costume das nações de onde tinham sido transportados.
Ainda hoje seguem os seus antigos costumes; não temem o Senhor, não observam suas Leis, nem suas ordenações, nem a Lei e os Mandamentos que o Senhor deu aos filhos daquele Jacó, a quem deu o nome de Israel.
O Senhor tinha feito com eles uma Aliança e lhes tinha dado a seguinte ordem: “Não adoreis outros deuses, nem vós prostreis diante deles; não lhes prestareis culto, e não lhes oferecereis sacrifícios.
Mas temei ao Senhor que vos tirou do Egito com poder de seu braço. A ele temereis, diante dele vos prostrareis e a ele oferecereis os vossos sacrifícios.
Obedecereis sempre, e cuidadosamente, os preceitos, os estatutos, a Lei e os Mandamentos que ele vos deu por escrito. Não adoreis outros deuses.
Não vos esqueçais da Aliança que ele fez convosco, nem presteis culto a deuses estrangeiros.
Mas temei ao Senhor vosso Deus e ele vos livrará do poder de todos os vossos inimigos.”
Eles, porém não deram ouvidos, mas procederam segundo o seu antigo costume.
Assim estas nações temiam ao Senhor e serviam as suas imagens de escultura; como fizeram seus pais, assim fazem seus filhos e os filhos de seus filhos, até ao dia de hoje.

(2Reis 17:33-41)


Como entrei em juízo com vossos pais, no deserto da terra do Egito, assim entrarei em juízo convosco, diz o Senhor Jeová.
Submeter-vos-ei ao meu cetro e vos farei entrar nos laços da Minha Aliança.
Separarei dentre vós os transgressores da minha Lei e os ímpios, e os farei sair da terra em que habitam; porém não entrarão na terra de Israel; e vós sabereis que eu é que sou o Senhor.
Quanto a vós, ó casa de Israel, assim diz o Senhor Jeová: Ide sirva cada um aos seus ídolos, pois que a mim me não quereis ouvir; mas não profaneis mais o Meu Santo Nome com as vossas dádivas e com os vossos ídolos.
Sobre o Meu Santo Monte, sobre o alto monte de Israel, diz o Senhor Deus, é lá que me prestará culto toda a casa de Israel, todos desta nação. Lá vos farei uma acolhida favorável. Lá receberei vossas oferendas e as primícias dos vossos dons, com tudo o que apresentardes.
Em vós deliciar-me-ei com perfume agradável, quando vos tiver arrancado do meio dos povos e reunido fora dos países em que vos acháveis dispersos; e serei santificado em vós ante os olhos das nações.
E sabereis que eu sou o Senhor, quando vos tiver conduzido à terra de Israel, que jurei dar a vossos pais.
E ali vos lembrareis de vossos caminhos e de todos os vossos atos com que vos contaminastes e tereis nojo de vós mesmos, por todas as vossas maldades que tende cometido.
E sabereis que eu sou o Senhor, quando eu proceder para convosco por amor do Meu Nome, em vez de vos tratar conforme os vossos maus caminhos e conforme os vossos tão detestáveis pecados, diz o Senhor Deus.

(Ezequiel 20:36-44)



Página 3 >>
Menu
Menu Principal
<< Página 1

^