A ALIANÇA


  • A Aliança Eterna
  • Deus exige nossa fidelidade
  • Quem não for fiel, Deus expulsará da Terra
  • Deus tem uma herança para os fiéis



Sendo, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o Senhor a Abrão e disse-lhe: "Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda em minha presença e sê perfeito.
E eu farei a Minha Aliança entre mim e ti, e te multiplicarei extraordinariamente."
Então, caiu Abrão sobre o seu rosto, e falou Deus com ele, dizendo:
"Vou fazer uma Aliança contigo é, e serás o pai de uma multidão de nações.
E não se chamará mais Abrão, mas o seu nome será Abraão, pois eu o tornarei o pai de muitas nações.
Eu te farei frutificar grandissimamente e de ti farei nações, e reis sairão de ti.
Faço Aliança contigo e com tua posteridade, uma Aliança Eterna, de geração em geração, para que eu seja o teu Deus e o Deus de tua posteridade.
Darei a ti e a teus descendentes depois de ti a terra em que moras como peregrino, toda a terra de Canaã, em possessão perpétua, e serei o teu Deus."

(Gênesis 17:1-8)


No terceiro mês depois da saída dos israelitas da terra do Egito, neste dia chegaram ao deserto do Sinai.
Tendo partido de Rafidim, chegaram ao deserto do Sinai, onde acamparam. Ali se estabeleceu Israel em frente ao Monte.
Moisés subiu em direção a Deus, e o Senhor o chamou do alto da montanha nestes termos: “Eis o que dirás à família de Jacó, eis o que anunciarás aos filhos de Israel:
Vistes o que fiz aos egípcios, e como vos tenho trazido sobre as asas de águia para junto de mim.
Se, portanto, ouvirdes a minha voz, e observardes a Minha Aliança, sereis para mim a porção escolhida dentre todos os povos; porque toda a Terra é minha.
Mas vós me sereis um reino de sacerdotes e uma nação consagrada. Tais são as Palavras que dirás aos israelitas.”

(Êxodo 19:1-6)


Moisés inclinou-se incontinenti até a terra e prostrou-se,
E disse: “Senhor, se eu achei graça na tua presença, peço-te que venhas conosco (porque este povo é de cerviz dura), e que tires as nossas iniquidades e os nossos pecados; faz de nós a tua herança.”
O Senhor respondeu: “Eu farei à vista de todos a Aliança, farei prodígios, que nunca jamais se viram na Terra, nem em alguma nação, para que este povo, no meio do qual estás veja a obra terrível do Senhor, que vou fazer.
Observa todas as coisas que hoje te ordeno..."

(Êxodo 34:8-11a)


Eis as Palavras da Aliança que o Senhor ordenou a Moisés que fizesse com os israelitas na terra de Moab, além daquela que tinha feito com ele em Horeb.
Moisés convocou todo o Israel e disse-lhes: "Vós vistes tudo o que o Senhor fez diante de vós na terra do Egito, ao faraó, e a todos os seus servos, a todo o seu reino,
as grandes provas que seus olhos viram, aqueles sinais e prodígios grandiosos.
Porém não vos tem dado o Senhor um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir, até ao dia de hoje."

(Deuteronômio 29:1-4)


O Senhor disse a Moisés: “Escreve estas Palavras, pois são elas a base da Aliança que faço contigo e com Israel.”
Moisés, pois esteve ali com o Senhor quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água, e escreveu nas tábuas as Dez Palavras da Aliança.

(Êxodo 34:27-28)


Moisés convocou todo o Israel e disse-lhe: “Ouve, ó Israel, as Leis e os preceitos que hoje proclamo aos teus ouvidos: aprende-os e pratica-os cuidadosamente.
O Senhor, Nosso Deus, fez uma Aliança conosco no Hobeb.
Não foi com os nossos pais que o Senhor fez essa Aliança, mas conosco, que estamos hoje aqui ainda vivos.
Face a face o Senhor falou conosco, no Monte, do meio do fogo.
E eu fui naquele tempo, o intérprete e o mediador entre o Senhor e vós para vos anunciar as suas Palavras, porque vós temestes aquele fogo, e não subistes ao Monte. Ora ele disse:
Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.
Não terás na minha presença deuses estranhos.
Não farás para ti escultura, nem imagem alguma de tudo o que há no alto do céu ou embaixo da terra, ou que habita nas águas debaixo da terra.
Não te prostrarás diante delas para render-lhes culto, porque eu, o Senhor, teu Deus, sou um Deus zeloso, que castiga a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem;
mas uso de misericórdia até a milésima geração com aqueles que me amam e guardam os Meus Mandamentos.
Não tomarás o Nome do Senhor, teu Deus em vão, porque o Senhor não terá por inocente ao que tomar o Seu Nome em vão.
Guardarás o dia do Sábado e o santificarás, como te ordenou o Senhor, teu Deus.
Trabalharás seis dias e nelas farás todas as tuas obras;
mas no sétimo dia, que é o repouso do Senhor, teu Deus, não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu servo, nem tua serva, nem teu boi, nem teu jumento, nem teus animais, nem o estrangeiro que vive dentro de teus muros, para que o teu escravo e a tua serva descansem como tu;
porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito e que o Senhor, teu Deus, te tirou dali com mão forte e braço estendido; pelo que o Senhor, teu Deus, te ordenou que guardassem o dia de Sábado.
Honra a teu pai e a tua mãe, como o Senhor, teu Deus, te ordenou para que se prolonguem os teus dias e para que te vá bem na terra que te dá o Senhor, teu Deus.
Não matarás.
Não adulterarás.
Não furtarás.
Não levantarás falso testemunho contra o teu próximo.
E não cobiçarás a mulher do teu próximo; e não desejarás a casa do teu próximo, nem o seu campo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.

(Deuteronômio 5:1-21)


Tendo o Senhor acabado de falar a Moisés sobre o Monte Sinai, entregou-lhe as duas tábuas da Aliança; eram tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.

(Êxodo 31:18)


Moisés voltou do Monte, com as duas tábuas da Aliança na mão, tábuas escritas nos dois lados, na frente e no verso,
era obra de Deus, e a escritura nelas gravada era a escritura de Deus.

(Êxodo 32:15-16)


No dia em que perante o Senhor, teu Deus, em Horebe, o Senhor me disse: “Ajunta-me este povo, e os farei ouvir as Minhas Palavras, e aprendê-las-ão, para me temerem todos os dias que na terra viverem, e as ensinarão a seus filhos.
E vós vos chegastes, e vos pusestes ao pé do Monte; e o Monte ardia em fogo até ao meio dos céus, e havia trevas, e nuvens, e escuridão.
Então, o Senhor vos falou do meio do fogo, a voz das Palavras ouvistes; porém, além da voz, não vistes figura alguma.
Ele deu-vos a conhecer a sua Aliança, e ordenou-vos que a observásseis: os Dez Mandamentos, e os escreveu em duas tábuas de pedra.
Também o Senhor me ordenou, ao mesmo tempo, que vos ensinasse as Leis e os preceitos que deveríeis observar na terra que ides possuir.
Guardai, pois, com diligência a vossa alma, pois semelhança nenhuma vistes no dia em que o Senhor, Vosso Deus, em Horebe, falou convosco, do meio do fogo;
não suceda que enganados façais para vós alguma imagem esculpida, quer seja figura de homem quer de mulher.

(Deuteronômio 4:10-16)


Tende cuidado para não esquecer a Aliança que o Senhor, Vosso Deus, fez convosco, e não façais uma imagem esculpida, representando o que quer que seja, como vos proibiu o Senhor Vosso Deus,
porque o Senhor teu Deus é um fogo devorador, um Deus zeloso.
Quando tiverdes filhos e netos, e, depois de vos terdes envelhecido nessa terra, vos corromperdes e fabricardes alguma imagem esculpida do que quer que seja, fazendo o que é mal aos olhos de Vosso Deus e provocando assim a sua ira,
eu chamo hoje por testemunhas o céu e a terra, que vós sereis bem cedo exterminados da terra, que, passando o Jordão, estais para possuir; não habitareis nela por longo tempo, mas o Senhor vos destruirá.
E o Senhor vos espalhará entre os povos, e ficareis poucos em número entre as gentes às quais o Senhor vos conduzirá.
E lá servireis a deuses que foram fabricados por mão dos homens, de pau e de pedra, os quais não vêem, nem ouvem nem comem nem cheiram.

(Deuteronômio 4:23-28)


Guarda-te de esquecer o Senhor, teu Deus, negligenciando a observância de suas ordens, seus preceitos e suas Leis que hoje te prescrevo,
não suceda que, depois de teres comido e estares saciado, e teres edificado formosas casas, e morado nelas,
e teres manadas de bois e rebanhos de ovelhas e abundância de prata e de ouro, e todas as coisas,
o teu coração se eleve, e te não lembres do Senhor teu Deus, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão,
e que foi o teu guia no grande e terrível deserto, onde havia serpentes de sopro ardente, e escorpiões, e áspides, e uma falta completa de água; e que fez sair arroios da pedra duríssima,
e que te alimentou no deserto com o maná, que teus pais não conheceram. E que depois de ter afligido e provado, por fim teve compaixão de ti,
e não digas no teu coração: A minha força e a fortaleza de meu braço me adquiriram este poder.
Antes, te lembrarás do Senhor, teu Deus, que ele é o que te dá força para adquirires poder; a fim de confirmar, como o faz hoje, a Aliança que jurou a teus pais.
Mas se tu, esquecendo-te do Senhor teu Deus, seguires os deuses estranhos e lhes prestares culto, e os adorares, eis que eu desde já te profetizo que perecerás de todo.
Como às nações que o Senhor destruirá à tua chegada, assim também perecereis vós, se fordes desobedientes à voz do Senhor Vosso Deus.

(Deuteronômio 8:11-20)


Se se encontrar no meio de ti, em uma das cidades que te dá o Senhor, teu Deus, um homem ou uma mulher que faça o que é mal aos olhos do Senhor, teu Deus, violando sua Aliança,
que for, e servir a outros deuses, e se encurvar a eles, ou ao sol, ou à lua, ou a todo o exército do céu, o que eu não ordenei;
e te deres aviso disto, e tendo ouvido, te informares com cuidado, e souberes que é verdade, e que esta abominação se cometeu em Israel,
conduzirás às portas da cidade o homem ou a mulher, que fizerem uma coisa tão detestável, e serão apedrejados.

(Deuteronômio 17:2-5)


Observareis, pois, as Palavras dessa Aliança e as poreis em prática, para serdes bem-sucedidos em todas as vossas empresas.
Vós estais hoje todos em presença do Senhor, Vosso Deus, vossos chefes, vossas tribos, vossos anciãos, vossos oficiais, todos os homens de Israel,
vossos filhos e vossas mulheres, o estrangeiro que mora no acampamento, desde o cortador de lenha até o carregador de água;
para entrar na Aliança do Senhor, teu Deus, na Aliança garantida com juramento, que o Senhor, teu Deus, faz neste dia contigo,
a fim de fazer de ti o seu povo, e ele próprio ser o teu Deus, como te prometeu e jurou a teus pais, Abraão, Isaac e Jacó.
Não só convosco faço esta Aliança e confirmo estes juramentos,
faço-a também com todos os que estão aqui presentes entre nós diante do Senhor, nosso Deus, e com todos os que não estão hoje aqui.
Vós sabeis de que modo habitamos na terra do Egito, como passamos pelo meio das nações, e ao passá-las
vistes as suas abominações e torpezas, isto é, os seus ídolos, a madeira e a pedra, a prata e o ouro, que eles adoravam.
Não haja entre vós homem ou mulher, família ou tribo, cujo coração esteja hoje apartado do Senhor, Nosso Deus, de modo que vá servir aos deuses daquelas nações, e seja entre vós uma raiz que produza fel e amargura.
Que ninguém, ao ouvir as Palavras deste juramento, se lisonjeie no seu coração, dizendo: “Eu terei paz, mesmo que me obstine em seguir as minhas inclinações, porque o que está saciado seria arrastado com o que tem sede.”
O Senhor não lhe quererá perdoar; mas, então, fumegará a ira do Senhor e o seu zelo sobre o tal homem, e toda maldição escrita neste Livro jazerá sobre ele; e o Senhor apagará o seu nome de debaixo do céu.
O Senhor separaria, para a sua desgraça, de todas as tribos de Israel, conforme todas as maldições da Aliança escritas neste Livro da Lei.
A geração vindoura, vossos filhos, que nasceram depois de vós, e o estrangeiro que vier de uma terra distante perguntarão, à vista dos flagelos e das calamidades com que o Senhor tiver afligido esta terra,
à vista do enxofre e do sal, e deste solo abrasado, inculto e estéril, onde não cresce erva alguma – à semelhança da destruição de Sodoma e Gomorra, de Adama e Seboim, que o Senhor destruiu na sua ira e furor;
e dirão todas as nações: “Por que é que o Senhor fez assim a esta terra? Que ira imensa é esta do seu furor?”
Ser-lhe-á respondido: “É porque abandonaram a Aliança que o Senhor, o Deus de seus pais, tinha feito com eles quando os tirou do Egito,
e foram-se, e serviram a outros deuses, e se inclinaram diante deles; deuses que os não conheceram, e nenhum dos quais ele lhes tinha dado.
Pelo que a ira do Senhor se acendeu contra esta terra, para trazer sobre ele toda maldição que está escrita neste Livro.
E o Senhor os tirou da sua terra com ira, e com indignação, e com grande furor e os lançou em outra terra, como neste dia se vê.”
As coisas encobertas são para o Senhor, Nosso Deus; porém as reveladas são para nós e para nossos filhos, para sempre, para cumprirmos todas as Palavras desta Lei.

(Deuteronômio 29:9-29)


O Senhor se torna íntimo dos que o temem, e lhes manifesta a sua Aliança.

(Salmos (24)25:14) Davi



Página 2 >>
Menu
Menu Principal
<< A Última Semana de Anos da Profecia de Daniel

^