A IRA DE DEUS


  • O Sétimo Selo
  • As quatro primeiras trombetas
  • Os três sinais no céu
  • Os quatro primeiros cálices da ira de Deus



Ouvi, agora, o que diz o Senhor: Levanta-te, contende com os montes, e ouçam os outeiros a tua voz.
Ouvi, montes, a contenda do Senhor, e vós, fortes fundamentos da Terra; porque o Senhor tem uma contenda com o seu povo e com Israel entrará em juízo.
Povo meu, que é o que eu te fiz, ou em que te fui molesto? Responde-me.
Certamente, te fiz subir da terra do Egito e da casa da servidão te remi...

(Miquéias 6:1-4a)


... Havendo enchido a Terra de violência, tornam a irritar-me...

(Ezequiel 8:17b)


... Por que me provocaram a ira com as suas imagens de escultura, com vaidades estranhas?

(Jeremias 8:19b)


Porventura é a mim que eles irritam? Diz o Senhor. Não é antes a si mesmos que fazem mal para confusão de seu rosto?
Portanto assim diz o Senhor Jeová: Eis que a minha ira e o meu furor se derramarão sobre este lugar, e sobre os homens, e sobre os animais, e sobre as árvores do campo, e sobre os frutos da terra; e acender-se-á e não apagará.

(Jeremias 7:19-20)


E disse: "Eis que te farei saber o que há de acontecer no último tempo da ira; porque ela se exercerá no determinado tempo do fim."

(Daniel 8:19)


Quando o Cordeiro abriu o sétimo selo, houve no céu um silêncio de meia hora.
E vi os sete anjos que estavam diante de Deus; e foram-lhes dadas sete trombetas.
E veio outro anjo e pôs se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para o pôr com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que está diante do trono.
E a fumaça do incenso subiu com as orações dos santos desde a mão do anjo até diante de Deus.
E o anjo tomou o incensário, e o encheu do fogo do altar, e o lançou sobre a Terra; e houve depois vozes, e trovões, e relâmpagos, e terremotos.
E os sete anjos, que tinham as sete trombetas, prepararam-se para tocá-las.
E o primeiro anjo tocou a trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, e foram lançados na Terra, que foi queimada na sua terça parte; queimou-se a terça parte das árvores, e toda a erva verde foi queimada.
E o segundo anjo tocou a trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar.
E morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte das naus.
E o terceiro anjo tocou a trombeta, e caiu do céu uma grande estrela, ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios e sobre as fontes das águas.
E o nome da estrela era absinto, e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas.
E o quarto anjo tocou a trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas, para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhasse, e semelhantemente a noite.

(Apocalipse 8:1-12)


Olhei ainda e vi: Uma nuvem branca sobre a qual estava sentado alguém parecido a um filho de homem. Tinha uma coroa de ouro na cabeça e uma foice afiada na mão.
Um outro anjo saiu do Templo gritando em alta voz ao que estava sentado sobre a nuvem: "Lança a tua foice e ceifa, porque chegou a hora da ceifa, e a seara da Terra já está madura."
Então, aquele que estava sentado sobre a nuvem lançou a foice sobre a Terra e a Terra foi ceifada.
Depois saiu do Templo que está no céu um outro anjo, que também tinha uma foice afiada.
E saiu do altar outro anjo, que tinha poder sobre o fogo, e gritou em alta voz àquele que tinha a foice afiada: "Lança a foice afiada e vindima os cachos da vinha da Terra, porque as suas uvas já estão maduras."
O anjo lançou a foice à Terra, vindimou as uvas da vinha e lançou-as no grande lagar da ira de Deus.
O lagar foi pisado fora da cidade, e dele saiu sangue que subiu até a altura do freio dos cavalos, numa extensão de trezentos quilômetros.

(Apocalipse 14:14-20)


Eis o que me disse o Senhor, Deus de Israel: "Toma de minhas mãos esta taça cheia do vinho de minha ira, e faze com que dela bebam todos os povos, aos quais eu te enviei.
Quando o tiverem bebido, ficarão aturdidos e enlouquecerão à vista da espada que contra eles enviarei."
Tomei o cálice da mão do Senhor e dei a beber a todas as nações, às quais o Senhor me enviou.

(Jeremias 25:15-17)


E lhes dirás: Isto diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Bebei embriagai-vos, vomitai, cai e não vos levanteis à vista da espada que eu enviarei contra vós.
E, se não quiserem receber o cálice da tua mão para beberem dele, lhes dirás: Isto diz o Senhor dos Exércitos: Certamente o bebereis;
porque eis que na cidade, onde o Meu Nome tem sido invocado, vou começar a castigar: à vista disto ficareis vós sem castigo? Como se fosseis inocentes? Não escapareis, porque eu desembainho já a minha espada contra todos os habitantes da Terra, diz o Senhor dos Exércitos.
E assim profetizarás: Ruge o Senhor do alto do céu, e de sua morada santa faz ouvir a sua voz. Ruge contra o seu rebanho, com grito de alegria, como dos que pisam as uvas, contra todos os moradores da Terra.
Chegará o estrondo até à extremidade da Terra, porque o Senhor tem contenda com as nações, entrará em juízo com toda a carne; os ímpios entregará à espada, diz o Senhor.
Eis o que diz o Senhor dos Exércitos: Eis que o flagelo vai estender-se de nação em nação. E dos confins da Terra vai desencadear-se violenta tempestade.
E serão os mortos do Senhor, naquele dia, desde uma extremidade da Terra até à outra extremidade da Terra; não serão pranteados, nem recolhidos, nem sepultados; mas serão como estrume sobre a face da Terra.
Uivai, pastores, gritai, cobri-vos de cinza, vós que sois os chefes do rebanho; porque estão cumpridos os vossos dias, em que haveis de ser mortos, porque chegou o dia de vossa destruição, e caireis como carneiros escolhidos.
Não haverá mais refúgio para os pastores, nem salvação para os chefes do rebanho!
Ouvir-se-ão os gritos dos pastores, os alaridos dos chefes do rebanho, porque o Senhor destruiu os seus pastos.
Nas amenas campinas reinará um triste silêncio, à vista da ira do furor do Senhor.
O leão abandona a toca, pois a terra deles virou um deserto, por causa da espada devastadora, por causa da ardente ira de Javé.

(Jeremias 25:27-38)


E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas sobre a cabeça.
E estava grávida e com dores de parto e gritava com ânsias de dar à luz.
E viu-se outro sinal no céu, e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças, sete diademas.
E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu e lançou-as sobre a Terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar a luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o FILHO.
E deu à luz um FILHO, um varão que há de reger todas as nações, com vara de ferro...

(Apocalipse 12:1-5a)


... e o NOME pelo qual se chama é a PALAVRA DE DEUS.

(Apocalipse 19:13b)


Vi outro grande e admirável sinal no céu: sete anjos que tinham sete últimas pragas, porque nelas é consumada a ira de Deus.
E vi assim uma espécie de mar de vidro, envolto em fogo. E os vencedores da Besta e de sua imagem e do número do Seu Nome, sobre o mar de vidro, tendo cítaras de Deus.
E cantavam o CÂNTICO DE MOISÉS, servo de Deus, e o CÂNTICO DO CORDEIRO, dizendo: “Grandes e maravilhosas são as tuas obras, Senhor Deus, Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações.
Quem não te temerá, Senhor, e não glorificará o Teu Nome? Porque só tu és santo e todas as nações virão prostrar-se diante de ti, pois os teus juízos foram manifestados."
E, depois disto, olhei, e eis que o Templo do Tabernáculo do Testemunho se abriu no céu.
E os sete anjos que tinham as sete pragas saíram do Templo, vestidos de linho puro e resplandecentes e cingidos com cintos de ouro pelo peito.
Então um dos quatro animais deu aos sete anjos sete cálices de ouro, cheios da ira de Deus, que vive pelos séculos dos séculos.
E o Templo encheu-se com a fumaça da glória de Deus e do seu poder; e ninguém podia entrar no Templo, até que se consumassem as sete pragas dos sete anjos.

(Apocalipse 15)


Eis que o NOME DO SENHOR vem de longe ardendo na sua ira e lançando espessa fumaça; seus lábios estão cheios de indignação e sua língua é fogo abrasador.
Seu sopro é como o rio na enchente, que sobe até ao pescoço. Ele vai sacudir as nações na peneira da calamidade e vai colocar na boca dos povos um freio que os desencaminhe.

(Isaías 30:27-28)


A Palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos:
"Filho do homem, volta-te para a direita e profere um oráculo para o sul, um oráculo para a floresta do meio dia.
Dize a floresta meridional: escuta a Palavra do Senhor: eis o que diz o Senhor Javé: vou acender em tuas matas um fogo que devorará toda a árvore verde e toda a árvore seca. Uma chama ardente, que não se extinguirá, e queimará todos os rostos do sul ao norte.
Todo o ser vivo verá que sou eu o Senhor que acendi esse fogo. Ele não se extinguirá."
Então eu disse: "Ah! Senhor Javé, eles dizem que eu sou um contador de fábulas!"

(Ezequiel 20:45-49(21:1-5)


E ouvi uma grande voz que saía do Templo, e dizia aos sete anjos: "Ide e derramai sobre a Terra os sete cálices da ira de Deus."
Saiu o primeiro anjo, e derramou o seu cálice sobre a Terra. E sobreveio um golpe cruel e funestíssimo sobre os homens que tinham os distintivos da Besta e sobre aqueles que adoraram a sua imagem.
Derramou também o segundo anjo o seu cálice sobre o mar. E se tornou sanguíneo, como de um morto, e pereceram no mar todas as almas vivas.
E o terceiro anjo derramou o seu cálice sobre os rios e sobre as fontes das águas, e estas se converteram em sangue.
E ouvi os anjos das águas dizer: "Justo és tu, ó Senhor, que és e que eras, e és santo, por assim teres feito justiça.
Visto como derramaram o sangue dos santos e dos profetas, também tu lhes deste sangue a beber; porque disto são merecedores."
E ouvi outro do altar que dizia: "Na verdade, ó Senhor, Deus Todo-Poderoso, verdadeiros e justos são os teus juízos."
E o quarto anjo derramou o seu cálice sobre o sol, e foi-lhe dado poder para afligir os homens com o calor e com fogo.
E os homens se abrasaram com um calor devorador, e blasfemaram contra o Nome de Deus que tem poder sobre estas calamidades, e não se arrependeram para o glorificarem.

(Apocalipse16:1-9)


Castigar-vos-ei - Oráculo do Senhor - deitarei fogo à sua floresta e seus arredores serão devorados.

(Jeremias 21:14)


... multiplicou as suas cidades fortificadas; mas eu enviarei fogo sobre as suas cidades, o qual devorará os seus edifícios.

(Oséias 8:14b)


... os trabalhos dos povos e das nações serão reduzidos a nada e entregues ao fogo, e assim perecerão.

(Jeremias 51:58b)


Não é esta a ordem do Senhor dos Exércitos: Que os povos trabalhem para o fogo, e as nações se fatiguem para o nada?

(Habacuque 2:13)


Porque nosso Deus é um fogo devorador.

(Hebreus 12:29)


As ondas sacudirão o alicerce das montanhas e, diante de ti, as rochas derreterão como cera...

(Judite 16:15a(18a) Judite


"Como se juntam a prata, e o bronze, e o ferro, e o chumbo, e o estanho no meio do forno, para assoprar o fogo sobre ele, a fim de se fundirem, assim vos ajuntarei na minha ira e no meu furor, e ali vos deixarei, e fundirei.
E congregar-vos-ei e assoprarei sobre vós o fogo do meu furor; e sereis fundidos no meio dela.
Assim como a prata se funde no meio da fornalha, assim o sereis vós no meio desta cidade; e sabereis que eu sou o Senhor, quando eu tiver derramado a minha indignação sobre vós."
E veio a mim a Palavra do Senhor, dizendo:
"Filho do homem, dize-lhe: Tu és uma Terra que não está purificada e que não tem chuva no dia da indignação.
Conjuração dos seus profetas há no meio dela, como um leão que ruge, que arrebata a presa; eles devoram as almas; tesouros e coisas preciosas tomam, multiplicam as suas viúvas no meio dela.
Os seus sacerdotes transgridem a Minha Lei, e profanam as minhas coisas santas; entre o santo e o profano não fazem diferença, nem discernem o impuro do puro; e de meus Sábados escondem os seus olhos, e assim sou profanado no meio deles.
Os seus príncipes no meio dela são como lobos que arrebatam a presa, para derramar o sangue, para perder as almas, para correr atrás do ganho, a fim de satisfazer a sua avareza.

Os seus profetas o reboco nas paredes, sem lhe misturar nada que o segurasse, quando tinha visões falsas, e lhe profetizavam a mentira, dizendo: Isto diz o Senhor Deus, sendo que o Senhor lhes não tinha falado.
A população da Terra se entrega à violência e à rapina, à opressão do pobre e do indigente, e às vexações injustificáveis contra o estrangeiro.
Procurei entre eles alguém que fizesse barreira, que ficasse firme na brecha para me enfrentar e defender em favor da Terra, a fim de prevenir a sua destruição, mas não encontrei ninguém.
Por isso derramarei a minha indignação sobre eles, consumi-os no fogo da minha ira, fiz que o seu proceder recaísse sobre as suas cabeças, diz o Senhor Deus."

(Ezequiel 22:20-31)


Eis que eu criei o ferreiro, que assopra as brasas no fogo, que produz a ferramenta para a sua obra; também criei o assolador, para destruir.

(Isaías 54:16)


Sabe, pois, hoje, que o Senhor, teu Deus, marcha diante de ti como um fogo devorador...

(Deuteronômio 9:3a)


... porque tu és pó, e em pó te hás de tornar.

(Gênesis 3:19b)


O Deus poderoso, o Senhor, falou e chamou a Terra desde o nascimento do sol até ao seu ocaso.
Desde Sião, a perfeição da formosura, resplandeceu Deus.
O nosso Deus vem e não vai se calar. À sua frente, vem fogo devorador, e, ao seu redor, tempestade violenta.
Do alto, chamará os céus e a Terra, para julgar o seu povo.
"Reúnam junto a mim os meus fiéis, que selaram a Minha Aliança com sacrifício!"
E os céus a anunciarão a sua justiça, porquanto Deus é o juiz.

(Salmos (49)50:1-6)


Eis a decisão tomada para toda a Terra; é assim que eu estendo a mão sobre todas as nações.
O Senhor dos Exércitos decidiu, quem mudará a sua sentença? E a sua mão estendida está; quem, pois, a fará voltar atrás?

(Isaías 14:26-27)


É impossível escapar de tua mão.

(Sabedoria 16:15)


Porque, quem ousará dizer-vos: "Que fizeste tu?" E quem se oporá a vosso julgamento? Quem vos repreenderá por terdes aniquilado nações que criastes? Quem se apresentaria contra ti para defender homens injustos?

(Sabedoria 12:12)


Eu sou o mesmo desde o início, e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; operando eu, quem impedirá?

(Isaías 43:13)



O Senhor é Varão de Guerra >>
Menu
Menu Principal
<< E iraram-se as Nações...

^