A PALAVRA DE DEUS SE FEZ HOMEM...
(João 1:14a)



  • O nascimento do Filho de Deus - A Palavra de Deus
  • Os magos do Oriente - a mistura da Palavra de Deus com o paganismo
  • O alvo da contradição - Maria com Jesus nos braços no Templo - a idolatria
  • A idolatria de Raquel
  • A pregação de João Batista
  • A primeira multiplicação dos pães
  • Herodes quer matar o Filho de Deus
  • Jesus caminha sobre as águas



No princípio era o VERBO, e o VERBO estava com Deus, e o VERBO ERA DEUS.
Ele estava no princípio com Deus.
Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.

(João 1:1-3)


E a PALAVRA se fez homem e habitou entre nós...

(João 1:14a)


Tendo, pois, nascido JESUS em Belém da Judéia, em tempos do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém,
Dizendo: “Onde está o rei dos judeus, que nasceu? Porque nós avistamos sua estrela no oriente, e vimos adorá-lo.”
E o rei Herodes, ouvindo isso, perturbou-se, e toda a Jerusalém, com ele.
Convocando então todos os grandes sacerdotes e escribas do povo, consultava-os sobre o lugar onde o Cristo haveria de nascer.
Disseram-lhe: “Em Belém, na Judéia, porque assim foi escrito pelo profeta:
“E tu, Belém, terra de Judá, já não és de modo algum a menor dentre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá o Chefe que há de reger o meu povo de Israel.”
Então Herodes, tendo chamado secretamente os magos, inquiriu deles cuidadosamente acerca do tempo em que lhes tinha aparecido a estrela.
E enviando-os a Belém, disse-lhes: “Ide e informai-vos cuidadosamente acerca do menino, e, depois de o encontrardes, vinde comunicar-me, para que também eu vá adorá-lo.”
Após as palavras do rei, puseram-se a caminho. E a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que, chegando ao lugar onde estava o menino, parou.
Ao verem a estrela, exultaram de alegria.
E ao entrar na casa, encontraram o menino com Maria, sua mãe. E prostrando-se, o adoraram. E abrindo seus tesouros, ofereceram-lhe presentes de ouro, incenso e mirra.
Avisados em sonho de não tornarem a Herodes, voltaram para sua terra por outro caminho.
Havendo eles partido, eis que um anjo do Senhor apareceu em sonhos a José, e lhe disse: “Levanta-te, toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e fica lá até que eu avise, porque Herodes vai procurar o menino para o matar.”
Levantando-se, José tomou de noite o menino e sua mãe, e refugiou-se no Egito.

(Mateus 2:1-14)


Completados que foram os oito dias para ser circuncidado o menino, foi-lhe posto o nome de JESUS, como lhe tinha chamado o anjo, antes de ser concebido no seio materno.
Depois que se completaram os dias da purificação de Maria, segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para o apresentar ao Senhor.
(Segundo o que está escrito na lei do Senhor: Todo o macho primogênito será consagrado ao Senhor);
E para darem a oferta segundo o disposto na lei do Senhor: Um par de rolas ou dois pombinhos.
Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele.
E fora-lhe revelado pelo Espírito Santo que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor.
Impelido pelo Espírito, veio ao Templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus a fim de se cumprirem o que ordenava a Lei a seu respeito,
ele, então o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse:
”Agora, Senhor, podes deixar o teu servo em paz, segundo a tua Palavra,
porque os meus olhos viram a tua salvação,
a qual tu preparaste perante a face de todos os povos,
luz para iluminar as nações, e glória de Israel, teu povo.”
José e Maria se maravilharam das coisas que dele se diziam.
E Simeão os abençoou e disse a Maria, sua mãe: “Eis que está posto este para ruína e salvação de muitos em Israel, e para ser o alvo da contradição.
E uma espada de dor transpassará a tua mesma alma, a fim de se descobrirem os pensamentos secretos de muitos corações.”

(Lucas 2:21-35)


Contudo, tentaram, e provocaram o Deus Altíssimo, e não guardaram os seus testemunhos.
Voltaram-lhe as costas, e não observaram a Aliança, erraram o alvo, como um arco mal entesado,
pois lhe provocaram a ira com os seus altos e despertaram-lhe o zelo com as suas imagens de escultura.

(Salmos (77)78:56-58)


E esteve lá até a morte de Herodes, para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta, que diz: “Do Egito chamei o Meu Filho.”

(Mateus 2:14-15)


... e o nome pelo qual se chama é a PALAVRA DE DEUS.

(Apocalipse 19:13b)


Então Herodes, vendo-se iludido pelos magos, irou-se sobremodo, e mandou matar todos os meninos existentes em Belém, e em todos os seus arredores, de dois anos para baixo, conforme o tempo averiguado com os magos.
Cumpriu-se então o que fora anunciado pelo profeta Jeremias que diz:
“Ouviu-se uma voz em Ramá, uma lamentação e um grande pranto: É Raquel que chora os seus filhos e não quer ser consolada, porque já não existem.”

(Mateus 2:16-18)


Com quem achares os teus deuses, esse não viva; reconhece diante de nossos irmãos o que é teu do que está comigo, e toma-o para ti. Pois Jacó não sabia que Raquel os tinha furtado.
Então entrou Labão na tenda de Jacó, e na tenda de Lia, e na tenda de ambas as servas, e não os achou; e saindo da tenda de Lia, entrou na tenda de Raquel.
Mas tinha tomado Raquel os ídolos...

(Gênesis 31:32-34a)


Então, falou Deus todas estas Palavras, dizendo:
"Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da Terra do Egito, da casa da servidão.
Não terás outros deuses diante de mim.
Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem embaixo da terra, nem nas águas debaixo da terra.
Não te prostrarás diante delas e não lhes prestarás culto. Eu sou o Senhor teu Deus, um Deus zeloso que vingo a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem."

(Êxodo 20:1-5)


E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas sobre a cabeça.
E estava grávida e com dores de parto e gritava com ânsias de dar à luz.
E viu-se outro sinal no céu, e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças, sete diademas.
E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu e lançou-as sobre a Terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar a luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o Filho.
E deu à luz um Filho, um varão que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu Filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.
E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias.

(Apocalipse 12:1-6)


E, naqueles dias, apareceu João Batista pregando no deserto da Judéia
e dizendo: "Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos Céus."
Porque este é aquele de quem falou o profeta Isaías quando disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas.
Ele, João, tinha a sua veste feita de pelos de camelo, e um cinto de couro em volta dos rins; e o seu alimento era gafanhotos e mel silvestre.
Iam ter com ele Jerusalém e toda a Judéia, e todas as vizinhanças do Jordão.
Confessavam seus pecados e eram batizados por ele nas águas do Jordão.
E ele, vendo que muitos dentre os fariseus e saduceus iam ao seu Batismo, dizia-lhes: "Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que há de vir?
Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento
e não vos iludais a vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão! Porque vos digo que Deus pode suscitar, destas pedras, filhos de Abraão.
E também, agora, está posto o machado à raiz das árvores; toda árvore, pois que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo.
E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; não sou digno de levar as suas sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.
Ele tem a pá na sua mão, limpará bem a sua eira e recolherá o seu trigo no celeiro, mas queimará a palha num fogo inextinguível."
Então, veio Jesus da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele.
Mas João opunha-se-lhe, dizendo: "Sou eu que devo ser batizado por ti, e tu vens a mim?"
Jesus, contudo, respondeu-lhe: "Deixa por enquanto, pois convém que cumpramos assim toda a justiça." Então lhe permitiu.
Depois que Jesus foi batizado, saiu logo da água. Eis que os céus se abriram e viu descer sobre ele, em forma de pomba, o Espírito de Deus.
E eis que uma voz dos céus dizia: “ESTE É MEU FILHO AMADO EM QUEM ME COMPRAZO.”

(Mateus 3:1-17)


Eis aqui o meu servo, a quem sustenho, o meu Eleito, em quem se compraz a minha alma; pus o meu Espírito sobre ele; juízo produzirá entre os gentios.
Não clamará, não se exaltará, nem fará ouvir a sua voz na praça.
Não quebrará a cana rachada, nem apagará a mecha que ainda fumega; fará justiça conforme a verdade.
Não será fraco, nem turbulento, até que estabeleça a justiça sobre a Terra; e as ilhas esperarão a Sua Lei.
Assim diz Deus, o Senhor, que criou os céus, e os estendeu, e espraiou a terra, e a tudo quanto produz; que dá a respiração ao povo que nela está, e o espírito aos que andam nela.
Eu, o Senhor, te chamei em justiça, e te tomarei pela mão, e te guardarei, e te darei por Aliança do povo, e para luz dos gentios.
Para abrir os olhos dos cegos, para tirar da prisão os presos, e do cárcere os que jazem em trevas.
Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura.

(Isaías 42:1-8)


... e o nome pelo qual se chama é a PALAVRA DE DEUS.

(Apocalipse 19:13b)


O rei Herodes ouviu falar de Jesus, cujo nome se tornara conhecido, e dizia: "Este é João Batista, que ressuscitou dentre os mortos e, por isso, manifesta-se nele o poder de fazer milagres."
Outros porém diziam: "É Elias." Outros ainda afirmavam: "É um profeta como um dos tantos profetas!"
Herodes, tendo ouvido isto, disse: "Este é aquele João, a quem eu mandei degolar, e que ressuscitou dos mortos."
De fato, Herodes havia mandado prender João e o tinha lançado no cárcere, por causa de Herodíades, mulher de seu irmão Filipe, com a qual Herodes casara.
Porque João dizia a Herodes: "Não te é lícito ter contigo a mulher de teu irmão."
Herodíades, por isso, armava ciladas contra ele, e queria matá-lo, mas não podia,
porque Herodes temia a João, sabendo que era homem justo e santo, e o tinha sob custódia. Ouvindo-o, ficava muito perplexo e o escutava com prazer.
Chegou, porém, o dia oportuno, quando Herodes, pelo seu aniversário, ofereceu um banquete aos grandes da corte, aos oficiais e aos principais da Galiléia.
Tendo entrado e dançado a filha de Herodíades, agradou a Herodes e aos convidados. O rei disse à jovem: "Pede-me o que quiseres e eu to darei."
E lhe jurou: "Tudo o que pedires to darei, ainda que seja a metade do meu reino."
Ela, tendo saído, disse a sua mãe: "Que hei de pedir?" Ela respondeu-lhe: "A cabeça de João Batista."
E tornando logo a entrar pressurosa, onde estava o rei, formulou seu pedido dizendo: "Quero que sem mais demora me dês, em um prato, a cabeça de João Batista."
O rei ficou consternado, mas, por causa do juramento e dos convidados, não quis recusar.
Enviando um dos da sua guarda, mandou-lhe trouxesse a cabeça de João num prato. E indo, o degolou no cárcere.
E trouxe a cabeça num prato e deu-a à jovem, e esta a deu à sua mãe.
Tendo conhecimento disto, os discípulos de João foram buscar o seu corpo e depositaram-no num sepulcro.
Retornando os apóstolos a Jesus, narraram-lhe tudo o que tinham feito e ensinado.
E ele disse-lhes: "Vinde vós, aqui à parte, a um lugar deserto, e repousai um pouco." Porque havia muitos que iam, e vinham, e não tinham tempo para comer.
Entrando, pois, numa barca, retiraram-se a um lugar deserto, para estarem sós.
E muitos tiveram notícia. E correram para lá, a pé, de todas as cidades, e chegaram primeiro que eles.
E ao desembarcar, viu Jesus uma grande multidão de povo. E teve compaixão deles, porque eram como ovelhas sem pastor. E começou a ensinar-lhes muitas coisas.
A hora ia já muito adiantada quando os discípulos se aproximaram e lhe disseram: "O lugar é deserto e a hora já adiantada.
despede-os, para que possam comprar, pelas vilas e aldeias da vizinhança, alguma coisa para comer."
Ele, porém, respondendo, lhes disse: "Dai-lhes vós de comer." E eles disseram-lhe: "Iremos nós e compraremos duzentos dinheiros de pão para lhes darmos de comer?"
E ele disse-lhes: "Quantos pães tendes? Ide ver." E sabendo-o eles, disseram: "CINCO PÃES e dois peixes." (Peixe = Moisés = Lei) (5 + 2= 7) M.Freire

(Marcos 6:14-38)


Ele, porém, respondendo, disse: "Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a Palavra que sai da boca de Deus."

(Mateus 4:4)


Ordenou-lhes então que fizessem todos sentar-se em grupos na relva verde;
e assentaram-se em grupos de cem e de cinquenta.
tomando ele os cinco pães e os dois peixes, erguendo os olhos ao céu, os abençoou; e, partindo os pães, deu-os aos discípulos para que os distribuíssem; e por todos repartiu também os dois peixes.

(Marcos 6:39-41)


E tomando o pão e havendo dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: "Isto é o meu CORPO, que por vós é dado; fazei isso em memória de mim."

(Lucas 22:19)


... e o nome pelo qual se chama é a PALAVRA DE DEUS.

(Apocalipse 19:13b)


E todos comeram e ficaram fartos,
e recolheram doze cestos cheios das sobras dos pães e dos peixes.
E os que comeram eram cinco mil homens.
Logo obrigou os seus discípulos a subir para a barca e ir à frente para o outro lado, defronte de Betsaida, enquanto ele próprio despedia a multidão.

(Marcos 6:42-45)


E, no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro levando as especiarias que tinham preparado.
E acharam a pedra do sepulcro removida.
Entrando não encontraram o corpo do Senhor Jesus.
E aconteceu que, estando elas perplexas a esse respeito, eis que pararam junto delas dois varões com vestes resplandecentes.
E estando elas muito atemorizadas e abaixando o rosto para o chão, eles lhe disseram: “Por que buscais o vivente entre os mortos?
Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos como vos falou, estando ainda na Galiléia,
dizendo: Convém que o Filho do Homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e, ao terceiro dia, ressuscite.”
E lembraram-se das suas palavras.

(Lucas 24:1-8)


E, ao terceiro dia, fizeram-se umas Bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a mãe de Jesus.
E foram também convidados Jesus e os seus discípulos para as Bodas.
E, faltando o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: “Não tem vinho.”
Disse-lhe Jesus: "Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora."

(João 2:1-4)


Depois de a ter despedido, retirou-se para o monte, a fim de orar.
Chegando o anoitecer, a barca estava no meio do mar e ele sozinho em terra.
Vendo-os cansados de remar, porque o vento lhes era contrário, perto da quarta vigília da noite, foi ter com eles, caminhando sobre o mar; e fez menção de lhes passar adiante.
Mas vendo-o caminhar sobre o mar, julgaram que fosse algum fantasma e começaram a gritar.
Pois todos o viram e assombraram-se. Ele, porém, logo lhes dirigiu a palavra dizendo: "Tende confiança! Sou eu: não temais!"
E subiu à barca, para ir ter com eles, e cessou o vento. E eles cada vez mais se admiravam, no seu interior,
pois não tinham compreendido o milagre dos pães; antes, o seu coração estava endurecido.
Feita a travessia, chegaram à região de Genesaré, e aportaram.
Tendo eles desembarcado, os habitantes logo o reconheceram.
E correndo por todo aquele país, começaram, onde quer que sabiam que Jesus estava, a lhe trazerem de todas as partes, nos leitos, os que padeciam de algum mal.
Em qualquer parte onde chegava, nas aldeias, cidades ou povoados, colocavam os doentes nas praças e lhe suplicavam que os deixasse tocar-lhe ao menos a barra do manto: e todos os que o tocavam ficavam curados.

(Marcos 6:46-56)


E falou o Senhor a Moisés, dizendo:
"Fala aos filhos de Israel e dize-lhes que nas bordas das suas vestes façam franjas, pelas suas gerações; e nas franjas das bordas porão um cordão azul.
Fareis essas bordas para que, vendo-as, vos recordeis de todos os MANDAMENTOS DO SENHOR, e os pratiqueis, e não vos deixeis levar pelos apetites de vosso coração e de vossos olhos que vos arrastam à infidelidade.
Desse modo, vós vos lembrareis de todos os MEUS MANDAMENTOS, e os praticareis, e sereis consagrado ao Vosso Deus.
Eu sou o Senhor Vosso Deus, que vos tirei do Egito para ser o Vosso Deus. Eu sou o Senhor Vosso Deus."

(Números 15:37-41)



Por causa da Vossa Tradição tornastes nulo o Mandamento de Deus >>
Menu
Menu Principal
<< A Aliança

^