CONCLUSÃO


  • Exortações para se manter firme:
  • Na fé
  • Na temperança
  • Na sabedoria
  • Na santidade
  • Na vigilância
  • Na fortaleza



Chegada, pois, a tarde, naquele dia, o primeiro da semana, e estando os discípulos reunidos com as portas cerradas por medo dos judeus, chegou Jesus, pôs-se no meio e disse-lhes: "Paz seja convosco."
Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Alegraram-se, pois, os discípulos ao verem o Senhor.
Disse-lhes, então, Jesus segunda vez: "Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós."
E havendo dito isso, assoprou sobre eles, e disse-lhes: "Recebei o Espírito Santo.
Àqueles a quem perdoardes os pecados, são-lhes perdoados; e àqueles a quem os retiverdes, são-lhes retidos."
Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus.
Diziam-lhe, pois, ou outros discípulos: "Vimos o Senhor." Ele, porém, lhes respondeu: Se eu não vir o sinal dos cravos nas mãos, e não meter a mão no seu lado, de maneira nenhuma crerei."
Oito dias depois estavam os discípulos outra vez ali reunidos, e Tomé com eles. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, pôs-se no meio deles e disse: "Paz seja convosco."
Depois disse a Tomé: "Chega aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; chega a tua mão, e mete-a no meu lado; e não mais sejas incrédulo, mas crente."
Respondeu-lhe Tomé: "Senhor meu, e Deus meu!"
Disse-lhe Jesus: "Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram."
Jesus, na verdade, operou na presença de seus discípulos ainda muitos outros sinais que não estão escritos neste livro;
estes, porém, estão escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em Seu Nome.

(João 20:19-31)


Na realidade, não é baseando-nos em hábeis fábulas imaginadas que nós temos feito conhecer o poder e a vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo, mas por termos visto a sua majestade com nossos próprios olhos.
De fato ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando da majestosa glória desceu a ele uma voz: "Este é o Meu Filho Amado, em quem pus as minhas complacências, ouvi-o."
E ouvimos esta voz dirigida do céu, estando nós com ele no Monte Santo.
Assim demos ainda maior crédito à palavra dos profetas, à qual bem fazeis em dar atenção, como se fora um luzeiro a refulgir nas trevas até que apareça o dia e brilhe a luz nos vossos corações;
mas sabei antes de tudo, que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação particular,
pois a profecia jamais veio por vontade humana. Pelo contrário, impelidos pelo Espírito Santo, os homens falaram como porta-vozes de Deus.

(2Pedro 1:16-21) Pedro


Por isso, é necessário prestarmos a maior atenção à mensagem que temos recebido, para não acontecer que nos desviemos do caminho reto.
A palavra anunciada por intermédio dos anjos era a tal ponto válida, que toda transgressão ou desobediência recebeu o justo castigo.
Como, então, escaparemos nós se agora desprezarmos a mensagem da salvação, tão sublime, anunciada primeiramente pelo Senhor e depois confirmada pelos que a ouviram,
comprovando-a o próprio Deus por sinais, prodígios, milagres e pelos dons do Espírito Santo, repartidos segundo a sua vontade?
Não foi tampouco aos anjos que Deus submeteu o mundo vindouro, de que falamos.
Alguém em certa passagem afirmou: "Que é o homem para que dele te lembres, ou o filho do homem, para que o visites?"
Por pouco tempo o colocaste inferior aos anjos; de glória e de honra o coroaste,
e sujeitaste a seus pés todas as coisas. Ora, se lhe sujeitou todas as coisas, nada deixou que não lhe ficasse sujeito. Atualmente, é verdade, não vemos que tudo lhe esteja sujeito.
Mas aquele que fora colocado por pouco tempo abaixo dos anjos, Jesus, nós o vemos, por sua Paixão e morte, coroado de glória e de honra...

(Hebreus 2:1-9a)


Tão sublimado acima dos anjos, quanto mais excelso que o deles é o Nome que herdou.
Porque a qual dos anjos disse jamais: "Tu és Meu Filho, hoje te gerei?" E outra vez: "Eu lhe serei por Pai, e ele me será por Filho?"
E, quando outra vez introduz no mundo o Primogênito, diz: "E todos os anjos de Deus o adorem."

(Hebreus 1:4-6)


... e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus.

(Apocalipse 19:13b)


Porque por ele foram criadas todas as coisas nos céus e na Terra, visíveis e invisíveis, quer sejam os Tronos, as Dominações, os Principados, ou as Potestades.
Ele existe antes de todas as coisas e todas têm nele a sua subsistência.
Ele é a cabeça do corpo da igreja, e é o príncípio, o primogênito dentre os mortos, de maneira que ele tem a primazia em todas as coisas.
Porque foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse.
E por seu intermédio reconciliar consigo todas as criaturas, por intermédio daquele que, ao preço do próprio sangue na cruz, restabeleceu a paz a tudo quanto existe na Terra e nos céus.

(Colossenses 1:16-20) Paulo


... Assim, pela graça de Deus, a sua morte aproveita a todos os homens.
Aquele para quem e por quem todas as coisas existem, desejando conduzir à glória numerosos filhos, deliberou elevar à perfeição, pelo sofrimento, o autor da salvação deles,
para que santificador e santificados formem um só todo. Por isso, (Jesus) não hesita em chamá-los seus irmãos,
dizendo: "Anunciarei teu nome a meus irmãos, no meio da assembléia cantarei os teus louvores."
E outra vez: "Quanto a mim, ponho nele a minha confiança;" e: "Eis-me aqui, eu e os filhos que Deus me deu."
Porquanto os filhos participam da mesma natureza, da mesma carne e do sangue, também ele participou, a fim de destruir pela morte aquele que tinha o império da morte, isto é, o demônio,
e libertar aqueles que, pelo medo da morte, estavam toda a vida sujeitos a uma verdadeira escravidão.
Porque, na verdade, ele não tomou os anjos, mas tomou a descendência de Abraão.
Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo.
Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados.

(Hebreus 2:9b-18)


Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.
E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.

(1João 2:1-2) João Evangelista


E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os nossos pecados; e nele não há pecado.

(1João 3:5) João Evangelista


Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.

(2Coríntios 5:21) Paulo


... em tudo foi tentado, mas sem pecado.

(Hebreus 4:15b)


Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus;
que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo.
Porque a Lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra do juramento, que veio depois da Lei, constitui ao Filho, perfeito para sempre.

(Hebreus 7:26-28)


Que não foi feito segundo a lei do mandamento carnal, mas segundo a virtude da vida incorruptível.

(Hebreus 7:16)


Ora, o Senhor é Espírito. E onde está o Espírito do Senhor, aí há a liberdade.

(2Coríntios 3:17) Paulo


Cristo nos libertou para que sejamos verdadeiramente livres. Portanto, sejam firmes e não se submetam de novo ao jugo da escravidão.

(Gálatas 5:1) Paulo


Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.

(João 8:32) Jesus


E para que sejamos livres de homens importunos e maus, porque a fé não é de todos.
Mas fiel é o Senhor, que vos confortará e guardará do Maligno.

(2Tessalonicenses 3:2-3) Paulo


Digo-vos, pois andai segundo o Espírito, e não satisfareis os desejos da carne.
Efetivamente, a carne tem desejos contrários ao Espírito, e o espírito desejos contrários à carne; estas coisas são contrárias entre si, para que não façais tudo aquilo que quereis.

(Gálatas 5:16-17) Paulo


Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis, então, da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pela caridade.

(Gálatas 5:13) Paulo


Eu vos exorto, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, a oferecerdes vossos corpos em sacrifício vivo, santo, agradável a Deus: é este o vosso culto espiritual.
Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito.

(Romanos 12:1-2) Paulo


Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.
Porquanto, o que era impossível à Lei que se achava sem força por causa da carne, Deus, enviando o seu filho, em carne semelhante à do pecado e para expiação do pecado, condenou na carne o pecado.
A fim de que a justiça, prescrita pela Lei, fosse realizada em nós, que vivemos não segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Porque os que são segundo a carne, gostam das coisas que são da carne; mas os que são segundo o Espírito, gostam das coisas que são do Espírito.
Ora a aspiração da carne é morte e a aspiração do Espírito é vida e paz.
Porque a sabedoria da carne é inimiga de Deus. Pois não está sujeita à Lei de Deus, nem tampouco o pode estar.
Os que vivem, pois, segundo a carne, não podem agradar a Deus.
Vós porém, não viveis segundo a carne, mas segundo o Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas se alguém não tem o Espírito de Cristo, não lhe pertence.
Se, pois, Cristo está em vós, o corpo verdadeiramente está morto por causa do pecado, mas o espírito vive pela justificação.
Se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dos mortos habita em vós, ele, que ressuscitou Jesus Cristo dos mortos, também dará a vida aos vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que habita em vós.
Assim, pois, irmãos, não somos devedores à carne para que vivamos segundo a carne.
De fato se viverdes segundo a carne, haveis de morrer; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras da carne, vivereis,
porque todos aqueles que são consumidos pelo Espírito de Deus, são filhos de Deus.
Pois, não recebestes o espírito da escravidão para estardes novamente com temor. Mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, segundo o qual bradamos: "Abba, Pai."
Porque o mesmo Espírito dá testemunho ao nosso espírito, de que somos filhos de Deus.
E, se filhos, também herdeiros de Cristo, contanto que soframos com ele, para que também com ele sejamos glorificados.
Penso que os sofrimentos do momento presente não se comparam com a glória futura que deverá ser revelada em nós.

(Romanos 8:1-18) Paulo


É por isso que nós não perdemos a coragem. Pelo contrário: embora o nosso físico vá se desfazendo, o nosso homem interior vai se renovando a cada dia.
Pois a nossa tribulação momentânea é leve, em relação ao peso extraordinário da glória eterna que ela nos prepara.
Por isso, não olhamos para as coisas visíveis, mas para as invisíveis, porque as visíveis são passageiras, ao passo que as invisíveis são eternas.

(2Coríntios 4:16-18) Paulo


Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram.
E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.

(2Coríntios 5:14-15) Paulo


Porque nenhum de vós vive para si mesmo, e nenhum de nós morre para si mesmo.
Se vivermos, é para o Senhor que vivemos, se morremos, é para o Senhor que morremos. Quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor.
Com todo efeito, por isso é que Cristo morreu e ressuscitou: Para ser o Senhor tanto dos mortos como dos vivos.

(Romanos 14:7-9) Paulo


E, se morrermos com Cristo, creiamos que viveremos também juntamente com Cristo,
sabendo que Cristo, ressuscitado dos mortos, já não morre; nem a morte terá jamais domínio sobre ele.
Porque ele morreu uma só vez quanto à morte pelo pecado; mas quanto à vida, ele vive para Deus.
Assim vós também. Considerai que estais inteiramente mortos para o pecado, porém vivos para Deus, em Nosso Senhor Jesus Cristo.
Não reine, pois, o pecado em vosso corpo mortal, de modo que obedeçais aos seus apetites.
Nem ofereçais os vossos membros ao pecado, como instrumentos do mal. Oferecei-vos a Deus, como vivos, salvos da morte, para que os vossos membros sejam instrumentos do bem ao seu serviço.
Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da Lei, mas debaixo da graça.
Então? Havemos de pecar, pelo fato de não estarmos sob a Lei, mas sob a graça? De modo algum.

(Romanos 6:8-15) Paulo


Todo aquele que comete pecado, comete também violação da Lei, porque o pecado é violação da Lei.

(1João 3:4) João Evangelista


Anulamos, pois, a Lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a Lei.

(Romanos 3:31) Paulo


A Lei é santa e o Mandamento é santo, justo e bom.

(Romanos 7:12) Paulo


Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde?
De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?

Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte?
De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.
Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição;
sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado.
Porque aquele que está morto está justificado do pecado.

(Romanos 6:1-7) Paulo


E vós estáveis mortos pelos vossos delitos e pecados,
nos quais andastes outrora, segundo o costume deste mundo, segundo o príncipe que exerce o poder sobre este ar, espírito que agora domina sobre os filhos da incredulidade,
antigamente também nós andávamos como eles, submetidos aos desejos da carne, obedecendo aos caprichos do instinto e da imaginação; como os outros, éramos, por natureza, merecedores da ira de Deus.
Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,
estando nós mortos pelos nossos delitos, deu-nos a vida juntamente com Cristo - É pela graça que fostes salvos.
Na pessoa de Jesus Cristo, Deus nos ressuscitou e nos fez sentar no céu.
Assim, com sua bondade para conosco em Jesus Cristo, ele quis mostrar para os tempos futuros a incomparável riquezicação, exortação e consolação.

(1Coríntios 14:3) Paulo


Acheguemo-nos a ele com coração sincero, com plena firmeza da fé, o mais íntimo da alma isento de toda mácula de pecado e o corpo lavado com água purificadora.

(Hebreus 10:22)


Sepultados com ele no Batismo, foi também com ele que ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dos mortos.

(Colossenses 2:12) Paulo


Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.
E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação,
isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação.

(2Coríntios 5:17-19) Paulo


Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: Jesus Cristo, homem
que se entregou para resgatar a todos. Esse é o testemunho dado nos tempos estabelecidos por Deus.

(1Timóteo 2:5-6) Paulo


Ora, a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da majestade,
ministro do santuário, e do verdadeiro tabernáculo, o qual o Senhor fundou, e não o homem.

(Hebreus 8:1-2)


Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu.
E, sendo ele consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos os que lhe obedecem.

(Hebreus 5:8-9)


Eis uma verdade absolutamente certa e merecedora de fé: Jesus Cristo veio a este mundo para salvar os pecadores, dos quais sou eu o primeiro.

(1Timóteo 1:15) Paulo


Mas o que nos confirma convosco em Cristo, e o que nos ungiu, é Deus,
o qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações.

(2Coríntios 1:21-22) Paulo



Página 2 >>
Menu Principal
<< Jesus - a Palavra de Deus - o Único Pastor

^