DEUS CONOSCO
(A Segunda Pedra)



  • Deus fala com Moisés e com o povo
  • Os Mandamentos
  • O povo desobedece a Deus
  • Bem aventurados os pacificadores... (Mateus 5:9a)
  • Moisés pede a Deus que os acompanhem



... O Deus da glória apareceu a Abraão, nosso pai, estando na mesopotâmia antes de habitar em Harã,
e disse-lhe: “Sai da tua terra e da tua parentela e vem para a terra que eu te mostrar.”
Então, saiu da terra dos caldeus e habitou em Harã. E dali, depois que seu pai faleceu, Deus o trouxe para esta terra em que habitais agora.
Não lhe deu propriedade alguma, nem sequer um palmo de terra, mas prometeu dar-lhe em posse, para ele e para sua descendência, embora Abraão não tivesse filhos.
Eis como falou Deus: “Sua descendência habitará em terra estranha e será reduzida à escravidão e maltratada pelo espaço de quatrocentos anos.
Mas eu julgarei a nação que os dominar – diz o Senhor – e eles sairão e me prestarão culto neste lugar.”
E deu-lhe o pacto da circuncisão; e, assim gerou a Isaque e o circuncidou ao oitavo dia; e Isaque, a Jacó; e Jacó, aos doze patriarcas.
E os patriarcas, movidos de inveja, venderam a José para o Egito; mas Deus era com ele.
E livrou-o de todas as suas tribulações e lhe deu graça e sabedoria ante Faraó, rei do Egito, e que o constituiu governador sobre o Egito e toda a sua casa.
Sobreveio depois uma fome a todo o Egito e Canaã. Grande era a tribulação, e os nossos pais não achavam o que comer.
Mas, quando Jacó soube que havia trigo no Egito, enviou pela primeira vez os nossos pais para lá.
E, na segunda vez, foi José conhecido por seus irmãos, e a sua linhagem foi manifesta a Faraó.
Mandou chamar seu pai Jacó a sua família que constava de setenta e cinco pessoas.
E Jacó desceu ao Egito e morreu, ele e nossos pais.

(Atos 7:2b-15) Estêvão


Este são os nomes dos filhos de Israel, que entraram no Egito com Jacó; cada um deles entrou com sua família:
Rúben, Simeão, Levi e Judá;
Issacar, Zabulon e Benjamim;
Dan, Neftali, Gad e Aser.
Todas as almas, pois, que descenderam de Jacó foram setenta almas; José porém estava no Egito.
Sendo, pois, José falecido, e todos os seus irmãos, e toda aquela geração,
os filhos de Israel frutificaram, e aumentaram muito, e multiplicaram-se, e foram fortalecidos grandemente; de maneira que a terra se encheu deles.
Entretanto, subiu ao trono do Egito um novo rei, que não tinha conhecido José.
E disse ao seu povo: “Eis que o povo dos filhos de Israel é numeroso e mais forte que nós.
Vinde, oprimamo-lo com astúcia, para que ele não se multiplique, e, se sobrevier contra nós alguma guerra, se una com os nossos inimigos, e, depois de nos vencer, saia deste país.”
Portanto estabeleceu sobre eles inspetores de obras, para os oprimirem com trabalhos penosos; eles edificaram ao faraó as cidades das tendas, Fiton e Ramessés.
Mas, quanto mais os afligiam, tanto mais se multiplicavam e tanto mais cresciam; a ponto de os egípcios os aborrecerem.
E os egípcios faziam servir os filhos de Israel com dureza;
assim, lhes fizeram amargar a vida com dura servidão, em barro e em tijolos, e com todo o trabalho no campo, com todo o seu serviço, em que os serviam com dureza.

(Êxodo 1:1-14)


Este rei usando de astúcia contra a nossa raça, maltratou nossos pais e obrigou-os a enjeitar seus filhos para privá-los da vida.
Naquele tempo nasceu Moisés, que foi agradável a Deus, e foi criado (ocultamente) durante três meses em casa de seu pai.
Depois, quando foi exposto, a filha do faraó recolheu-o e criou-o como seu filho.
Moisés foi instruído em toda a ciência dos egípcios e era poderoso em palavras e obras.
E, quando completou a idade de quarenta anos, veio-lhe ao coração ir visitar seus irmãos, os filhos de Israel.
E, vendo maltratado um deles, o defendeu e vingou o ofendido, matando o egípcio.
Ora, ele julgava que seus irmãos compreenderiam que Deus os havia de libertar por sua mão; mas eles não o compreenderam.
No dia seguinte, dois dentre eles brigavam, e ele procurou reconciliá-los: “Amigos, disse ele, sois irmãos, porque vos maltratais um ao outro?”
Mas o que maltratava o seu compatriota o repeliu: “Quem te constituiu chefe ou juiz entre nós?
Queres porventura matar-me, como mataste o egípcio?”
E a esta palavra fugiu Moisés e esteve como estrangeiro na terra de Midiã, onde gerou dois filhos.
Passados quarenta anos, apareceu-lhe no deserto do Monte Sinai um anjo na chama de uma sarça que ardia.
Então, Moisés, quando viu isto, se maravilhou da visão; e, aproximando-se para observar, foi-lhe dirigida a voz do Senhor,
dizendo: “Eu sou o Deus de teus pais, o Deus de Abraão, e o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó.” E Moisés, todo trêmulo, não ousava olhar.
E disse-lhe o Senhor: “Tira as sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é terra santa.”
Tenho visto atentamente a aflição do meu povo que está no Egito, e ouvi os seus gemidos, e desci a livrá-los. Agora, pois, vem, e enviar-te-ei ao Egito.”
Este Moisés, que desprezaram, dizendo: "Quem te constituiu chefe ou juíz?" A este enviou Deus como chefe e libertador, pela mão do anjo que lhe apareceu na sarça.
Ele os fez sair do Egito, operando prodígios e milagres na terra do Egito, no Mar Vermelho e no deserto por espaço de quarenta anos.

(Atos 7:19-36) Estêvão


No terceiro mês depois as saída dos israelitas da terra do Egito, neste dia chegaram ao deserto do Sinai.
Tendo partido de Rafidim, chegaram ao deserto do Sinai, onde acamparam. Ali se estabeleceu Israel em frente ao Monte.
Moisés subiu em direção a Deus, e o Senhor o chamou do alto da montanha nestes termos: “Eis o que dirás à família de Jacó, eis o que anunciarás aos filhos de Israel:
Vistes o que fiz aos egípcios, e como vos tenho trazido sobre as asas de águia para junto de mim.
Se, portanto, ouvirdes a minha voz, e observardes a Minha Aliança, sereis para mim a porção escolhida dentre todos os povos; porque toda a Terra é minha.
Mas vós me sereis um reino de sacerdotes e uma nação consagrada. Tais são as palavras que dirás aos israelitas."

Veio Moisés e, convocando os anciãos do povo, comunicou-lhes as palavras que o Senhor lhe ordenara repetir.
Então, todo o povo respondeu a uma voz e disse: “Tudo o que o Senhor tem falado faremos.” E relatou Moisés ao Senhor as palavras do povo.
E disse o Senhor a Moisés: “Eis que eu virei a ti numa nuvem espessa, para que o povo ouça, falando eu contigo, e para que também te creiam eternamente"...

(Êxodo 19:1-9a)


Então, falou Deus todas estas Palavras, dizendo:
"Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.
Não terás outros deuses diante de mim.
Não farás para ti imagem de escultura, nem figura alguma do que há em cima no céu, e do que há embaixo na Terra.
Não te prostrarás diante delas e não lhes prestarás culto. Eu sou o Senhor, teu Deus, um Deus zeloso que vingo a iniquidade dos pais nos filhos, nos netos e nos bisnetos daqueles que me odeiam,
mas uso de misericórdia até a milésima geração com aqueles que me amam e guardam os Meus Mandamentos.
Não tomarás o Nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar em vão o Nome do Senhor, seu Deus.
Lembra-te de santificar o dia de Sábado.
Trabalharás durante seis dias, e farás neles as tuas obras.
Mas no sétimo dia, que é um repouso em honra do Senhor, teu Deus, não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu servo, nem tua serva, nem teu animal, nem o estrangeiro que está dentro de teus muros.
Porque em seis dias o Senhor fez o céu, a terra, o mar re tudo o que contém, e repousou no sétimo dia; e por isso o Senhor abençoou o dia de Sábado e o consagrou.
Honra teu pai e tua mãe, para que teus dias se prolonguem sobre a Terra que te dá o Senhor, teu Deus.
Não matarás.
Não cometerás adultério.
Não furtarás.
Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.
Não cobiçarás a casa do teu próximo; não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo."
Ora, todo o povo ouvia os trovões e o som da trombeta, e via os relâmpagos e o Monte fumegando. Aterrorizados e abalados com o pavor, pararam ao longe,
dizendo a Moisés: “Fala-nos tu, e nós ouviremos; não nos fale o Senhor, não suceda morrermos.”
Moisés respondeu-lhes: “Não temais, porque é para vos provar que Deus veio e para que o seu temor, sempre presente aos vossos olhos, vos preserve de pecar.”
E o povo conservou-se à distância, enquanto Moisés se aproximava da nuvem onde se encontrava Deus.
Então disse o Senhor a Moisés: “Assim dirás aos filhos de Israel: Vós tendes visto que eu falei convosco desde os céus.
Não fareis outros deuses comigo; deuses de prata ou deuses de ouro não fareis para vós.”

(Êxodo 20:1-23)


Ao qual nossos pais não quiseram obedecer, antes o rejeitaram, em seu coração, se tornaram ao Egito,
dizendo a Arão: “Faze-nos deuses que vão adiante de nós; porque a esse Moisés, que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe aconteceu.”
E, naqueles dias, fizeram o bezerro, e ofereceram sacrifícios ao ídolo, e se alegraram nas obras das suas mãos.

(Atos 7:39-41) Estêvão


O Senhor falou a Moisés, dizendo: “Vai, desce; o teu povo, que tiraste da terra do Egito, pecou,
e depressa se tem desviado do caminho que eu lhes tinha ordenado; fizeram para si um bezerro de fundição, e perante ele se inclinaram, e sacrificando-lhe, e disseram: Estes são os teus deuses, ó Israel, que te tiraram da terra do Egito.”
E o Senhor disse mais a Moisés: “Vejo que este povo é de cerviz dura;
agora, pois, deixa-me, que o meu furor se acenda contra eles, e os consuma; e eu farei de ti uma grande nação.”
Porém Moisés suplicou ao Senhor, seu Deus, e disse: “Ó Senhor, por que se acende o seu furor contra o teu povo, que tu tiraste da terra do Egito com grande força e com forte mão?
Não permitas, te rogo, que os egípcios digam: Ele tirou-os astutamente para os matar nos montes, e exterminá-los da Terra. Aplaque-se a tua ira e perdoa a iniquidade do teu povo.
Lembrai-vos de Abraão, de Isaac e de Israel, vossos servos, aos quais jurastes por vós mesmos de tornar sua posteridade tão numerosa como as estrelas do céu e de dar aos seus descendentes essa terra de que falastes, como uma herança eterna.”
Então o Senhor arrependeu-se do mal que dissera que havia de fazer ao seu povo.
Moisés voltou do Monte, trazendo na mão as duas tábuas do testemunho, escritas de ambas as partes,
eram obras de Deus, e a escritura nelas gravada era a escritura de Deus.
Ouvindo o barulho que o povo fazia com suas aclamações, Josué disse a Moisés: “Há gritos de guerra no acampamento!”
Moisés respondeu: “Não é clamor de gente que se anima a combater, nem clamor de quem excita a fuga, mas eu ouço a voz de gente que canta.”
Tendo-se aproximado dos acampamentos, viu o bezerro e as danças; e muito irado atirou das suas mãos as tábuas, e quebrou-as ao pé do Monte.
Em seguida, tomando o bezerro que tinham feito, queimou-o e esmagou até reduzi-lo a pó, que lançou na água e a deu de beber aos israelitas.

(Êxodo 32:7-20)


Ora, Moisés era um homem muito paciente, o mais paciente da Terra.

(Números 12:3)



BEM AVENTURADOS OS PACIFICADORES, PORQUE ELES SERÃO CHAMADOS FILHOS DE DEUS.

(Mateus 5:9)



E aconteceu que, no dia seguinte, Moisés disse ao povo: “Vós cometestes o maior pecado; subirei ao Senhor para ver se de algum modo poderei obter perdão para vosso delito.”
Assim, tornou Moisés ao Senhor e disse: “Ora, este povo pecou pecado grande, fazendo para si deuses de ouro.
Agora, pois, perdoa o seu pecado; se não, risca-me, peço-te, do teu Livro, que tens escrito.”
Então, disse o Senhor a Moisés: “Aquele que pecar contra mim, a este riscarei eu do Meu Livro.
Vai, pois, agora, conduze este povo para onde te tenho dito; eis que o meu anjo irá adiante de ti; porém, no dia da minha visitação, visitarei, neles o seu pecado."
O Senhor feriu, pois, o povo pela culpa do bezerro que Arão tinha feito.

(Êxodo 32:30-35)


Disse mais o Senhor a Moisés: “Vai, sobe daqui, tu e o povo que fizeste subir da terra do Egito. A terra que jurei a Abraão, a Isaque e a Jacó, dizendo: À tua semente a darei.
E enviarei um anjo adiante de ti, e expulsarei o cananeu, o amorreu, o heteu, o fereseu, o heveu e o jebuseu,
ide para essa terra que mana leite e mel. Porque eu não subirei contigo, visto seres um povo de cerviz dura; não suceda que eu tenha de te exterminar no caminho.”
Ouvindo o povo estas duras palavras, pôs-se a chorar e cada um tirou os seus enfeites.
O Senhor disse a Moisés: “Dize aos filhos de Israel: Tu és um povo de cerviz dura; se eu viesse um só instante no meio de vós, eu vos aniquilaria. Arrancai, pois, todos os vossos enfeites e verei o que posso fazer por vós.”
Os israelitas despojaram-se de seus enfeites, ao pé do Monte Horeb.

(Êxodo 33:1-6)


O Senhor falava a Moisés face a face, como um homem costuma falar com o seu amigo...

(Êxodo 33:11a)


Ora, Moisés disse ao Senhor: “Ordena-me que tire daqui este povo; e não me declaras quem mandarás comigo, embora me tenhas dito: Conheço-te pelo teu nome, e tu achaste graça diante de mim.
Se eu, pois, achei graça na tua presença, mostra-me a tua face, para eu te conhecer e achar graça ante os teus olhos; olha para o teu povo e para esta nação.”
O Senhor respondeu: “Minha face irá contigo, e serei o teu guia.”
Moisés disse: “Se tu mesmo não vais adiante de nós, não nos faças partir deste lugar.
Porque como poderemos conhecer, eu e o teu povo, que achamos graça diante de ti, se não andares conosco, para sermos respeitados de todos os povos que habitam sobre a Terra?”

“O que pedes, replicou o Senhor, fá-lo-ei, porque tens todo o meu favor, e te conheço pelo teu nome.”
Então ele disse: “Rogo-te que me mostres a tua glória.”
E Deus respondeu: “Vou fazer passar diante de ti todo o meu esplendor, e pronunciarei diante de ti o Nome de Javé. Dou a minha graça a quem quero, e uso de misericórdia com quem me apraz.
Mas, ajuntou o Senhor, não poderás ver a minha face, pois o homem não me poderia ver e continuar a viver."
Disse mais: “Eis um lugar junto de mim, e tu estarás sobre aquela pedra.
Quando passar a minha glória, eu te porei na concavidade da pedra, e te cobrirei com a minha direita, até que tenha passado.
E, havendo eu tirado a minha mão, me veras pelas costas; mas a minha face não se verá."

(Êxodo 33:12-23)


Então disse o Senhor a Moisés: “Lavra-te duas tábuas de pedra, como as primeiras; e eu escreverei nas tábuas as mesmas Palavras que estavam nas primeiras tábuas, que tu quebraste.
E prepara-te para amanhã, para que subas pela manhã ao Monte Sinai, e ali põe-te diante de mim no cume do Monte.
E ninguém suba contigo e também ninguém apareça em todo o Monte; nem ovelhas nem bois se apascentem defronte do Monte."
Então, ele lavrou duas tábuas de pedra, como as primeiras; e levantou-se Moisés pela manhã de madrugada e subiu ao Monte Sinai, como o Senhor lhe tinha ordenado; segurando nas mãos as duas tábuas de pedra.
E, tendo descido o Senhor no meio da nuvem, esteve Moisés com ele e pronunciou o Nome do Senhor.
Passando, pois, o Senhor perante a sua face, clamou: “Jeová, o Senhor, Deus misericordioso e piedoso, tardio em iras e grande em beneficência e verdade;
que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniquidade, e a transgressão, e o pecado; que ao culpado não tem por inocente; que visita a iniquidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até à terceira e quarta geração.”
Moisés inclinou-se incontinenti até a terra e prostrou-se,
E disse: “Senhor, se eu achei graça na tua presença, peço-te que venhas conosco (porque este povo é de cerviz dura), e que tires as nossas iniquidades e os nossos pecados; faz de nós a tua herança.”
O Senhor respondeu: “Eu farei à vista de todos a Aliança, farei prodígios, que nunca jamais se viram na Terra, nem em alguma nação, para que este povo, no meio do qual estás veja a obra terrível do Senhor, que vou fazer.
Observa todas as coisas que hoje te ordeno; eu mesmo expulsarei na tua presença o amorreu, o cananeu, o heteu, também o ferezeu, o heveu e o jebuseu.
Guarda-te de fazer algum pacto com os habitantes da terra em que vais entrar, para que sua presença no meio de vós não se vos torne um laço.
Mas destrói os seus altares, quebra as suas estátuas, e corta os seus bosques sagrados.
Porque te não inclinarás diante de outro deus; pois o nome do Senhor é Zeloso; Deus zeloso é ele;
para que não faças concerto com os moradores da terra, e não se prostituam após os seus deuses, nem sacrifiquem aos seus deuses, e tu, convidado deles, comas dos seus sacrifícios,
não tome para seus filhos mulheres dentre as filhas deles, porque as filhas deles, prostituindo-se com seus deuses, fariam que os filhos de vocês se prostituíssem com os deuses deles.
Não farás deuses de metal fundido.

(Êxodo 34:1-17)


No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
Ele estava no princípio junto de Deus.

(João 1:1-2)


E o Verbo se fez homem e habitou entre nós...

(João 1:14a)


Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de morarem juntos ela concebeu pelo poder do Espírito Santo.
José porém, seu esposo, como era justo e não a quisesse difamar, resolveu desistir dela secretamente.
Enquanto nisso assim pensava, eis que lhe apareceu em sonhos um anjo do Senhor e lhe disse: “José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua esposa, pois o que nela foi concebido é obra do Espírito Santo.
Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados.”
E tudo isso aconteceu, para que se cumprisse o que anunciou o Senhor pelo profeta, dizendo:
"Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamarão pelo nome Emanuel, que quer dizer: Deus Conosco."
Ao despertar José do sono, fez como lhe tinha mandado o anjo do Senhor, e recebeu em sua casa, sua esposa;
e não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe o nome de Jesus.

(Mateus 1:18-25)


E, subindo Jesus a Jerusalém, chamou à parte os seus doze discípulos e, no caminho, disse-lhes:
“Eis que subimos a Jerusalém, e o filho do Homem será entregue aos grandes sacerdotes e escribas, que o condenarão à morte.
E o entregarão aos pagãos para ser escarnecido, flagelado e crucificado. Mas ele, ao terceiro dia ressuscitará.”

(Mateus 20:17-19)


E estava vestido de uma veste salpicada de sangue, e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus.

(Apocalipse 19:13)


A vós ó sacerdotes, dou esta ordem.
Se o não ouvirdes e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao Meu Nome, diz o Senhor dos Exércitos, enviarei a maldição contra vós e amaldiçoarei as vossas bênçãos; e já as tenho amaldiçoado, porque vós não pondes isso no coração.
Eis que vou abater vosso braço, espalhar-vos no rosto - o esterco de vossas festas - e sereis lançados fora com ele.
Então sabereis que fui eu que vos mandei esta ordem, para que a Minha Aliança com Levi subsistisse, diz o Senhor dos Exércitos.
A Minha Aliança com Levi foi um pacto de vida e prosperidade e também de temor, a fim de que ele temesse o Meu Nome; e ele temeu-me e sempre teve reverência por Meu Nome;
a Lei da verdade esteve na sua boca, e a iniquidade não se achou nos seus lábios; andou comigo em paz e em retidão e apartou a muitos da iniquidade.
Porque os lábios dos sacerdotes serão os guardas da ciência; da sua boca se há de aprender a Lei, porque ele é o anjo do Senhor dos Exércitos.
Mas vós vos desviates do caminho, a muitos fizestes tropeçar na Lei, tornastes nula a Aliança que eu tinha feito com Levi, diz o Senhor dos Exércitos.
Por isso, eu vos tornei desprezíveis e abjetos as olhos de todo o povo,
porque não guardastes os Meus Mandamentos e fizestes acepção de pessoas na Lei.

(Malaquias 2:1-9)


O filho honra seu pai e o servo reverência o seu senhor. Se eu, pois, sou Vosso Pai, onde está a minha honra? E se eu sou Vosso Senhor, onde está o temor que se me deve? Diz o Senhor dos Exércitos. Convosco falo, ó sacerdotes, que desprezais o Meu Nome e que dizeis: Em que desprezamos nós o teu Nome?

(Malaquias 1:6)


E, ao terceiro dia, fizeram umas Bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a mãe de Jesus.
E foram também convidados Jesus e seus discípulos para as Bodas.
E. faltando o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: "Não tem vinho."
Disse-lhe Jesus: "Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora."
Disse a mãe de Jesus aos que serviam: "Fazei tudo o que ele vos disser."

(João 2:1-5)


Servi ao Senhor com temor e alegrai-vos com tremor.
Beijai o Filho, para que se não ire, e pereçais no caminho, quando em breve se inflamar a sua ira. Bem aventurados todos aqueles que nele confiam.

(Salmos 2:11-12)


Porque Deus amou de tal modo o mundo que lhe deu o seu Filho Único, para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.

(João 3:16)


Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal; uma virgem conceberá e dará à luz um Filho, e o chamará “Deus Conosco.”

(Isaías 7:14)


... e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus.

(Apocalipse 19:13b)



O Cântico de Moisés e o Cântico do Cordeiro >>
Menu
Menu Principal
<< Os Sobreviventes

^