MEU POVO NÃO TEVE INTELIGÊNCIA
(Mateus 16:18b) Jesus


  • Jesus fala a respeito de sua morte com Moisés e Elias
  • Jesus nos braços de Maria no Templo - a idolatria - o alvo da contradição
  • A parábola do semeador
  • O cego de Jericó
  • Deus abre os olhos de Pedro
  • O cego de Jericó
  • As estátuas feitas pelas mãos dos homens
  • A carta do profeta Jeremias
  • Jesus entra em Jerusalém montado numa jumenta e num jumentinho, e é aclamado
  • A falta de inteligência do povo
  • A Lei de Deus é estranha para seu povo



Moisés convocou todo o Israel e disse-lhe: “Ouve, ó Israel, as Leis e os preceitos que hoje proclamo aos teus ouvidos: aprende-os e pratica-os cuidadosamente.
O Senhor, Nosso Deus, fez uma Aliança conosco no Hobeb.
Não foi com os nossos pais que o Senhor fez essa Aliança, mas conosco, que estamos hoje aqui ainda vivos.
Face a face o Senhor falou conosco, no Monte, do meio do fogo.
E eu fui naquele tempo, o intérprete e o mediador entre o Senhor e vós para vos anunciar as suas Palavras, porque vós temestes aquele fogo, e não subistes ao Monte. Ora ele disse:
Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.
Não terás na minha presença deuses estranhos.
Não farás para ti escultura, nem imagem alguma de tudo o que há no alto do céu ou embaixo da terra, ou que habita nas águas debaixo da terra.
Não te prostrarás diante delas para render-lhes culto, porque eu, o Senhor, teu Deus, sou um Deus zeloso, que castiga a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem;
mas uso de misericórdia até a milésima geração com aqueles que me amam e guardam os Meus Mandamentos.
Não tomarás o Nome do Senhor, teu Deus em vão, porque o Senhor não terá por inocente ao que tomar o Seu Nome em vão.

(Deuteronômio 5:1-11)


E a PALAVRA se fez homem e habitou entre nós...

(João 1:14a)


Completados que foram os oito dias para ser circuncidado o menino, foi-lhe posto o nome de JESUS, como lhe tinha chamado o anjo, antes de ser concebido no seio materno.
Depois que se completaram os dias da purificação de Maria, segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para o apresentar ao Senhor.

(Lucas 2:21-22)


E aconteceu que, passados quase oito dias depois que dissera estas palavras, tomou consigo a Pedro, a Tiago e a João, e subiu a um monte para orar.
E, estando ele orando, transfigurou-se a aparência do seu rosto, e as suas vestes ficaram brancas e mui resplandecentes.
E eis que estavam falando com ele dois varões, que eram Moisés e Elias,
os quais apareceram com glória e falavam da sua morte, a qual havia de cumprir-se em Jerusalém.

(Lucas 9:28-31)


Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele.
E fora-lhe revelado pelo Espírito Santo que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor.
Impelido pelo Espírito, veio ao Templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus a fim de se cumprirem o que ordenava a Lei a seu respeito,
ele, então o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse:
”Agora, Senhor, podes deixar o teu servo em paz, segundo a tua Palavra,
porque os meus olhos viram a tua salvação,
a qual tu preparaste perante a face de todos os povos,
luz para iluminar as nações, e glória de Israel, teu povo.”
José e Maria se maravilharam das coisas que dele se diziam.
E Simeão os abençoou e disse a Maria, sua mãe: “Eis que está posto este para ruína e salvação de muitos em Israel, e para ser o alvo da contradição.
E uma espada de dor transpassará a tua mesma alma, a fim de se descobrirem os pensamentos secretos de muitos corações.”

(Lucas 2:25-35)


Contudo, tentaram, e provocaram o Deus Altíssimo, e não guardaram os seus testemunhos.
Voltaram-lhe as costas, e não observaram a Aliança, erraram o alvo, como um arco mal entesado,
pois lhe provocaram a ira com os seus altos e despertaram-lhe o zelo com as suas imagens de escultura.

(Salmos (77)78:56-58)


Moisés convocou todo o Israel e disse-lhes: "Vós vistes tudo o que o Senhor fez diante de vós na terra do Egito, ao faraó, e a todos os seus servos, a todo o seu reino,
as grandes provas que seus olhos viram, aqueles sinais e prodígios grandiosos.
Porém não vos tem dado o Senhor um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir, até ao dia de hoje."

(Deuteronômio 29:2-4)


E eu pus me sobre a areia do mar e vi subir do mar uma Besta...

(Apocalipse 13:1a)


E disse me: "As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos e multidões, nações e línguas."

(Apocalipse 17:15)


Naquele dia, saindo Jesus de casa, sentou-se à beira do mar.
E ajuntou-se muita gente ao pé dele, de sorte que, entrando num barco, se assentou; e toda a multidão estava em pé na praia.
E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: "Eis que o semeador saiu a semear:
Quando semeava, uma parte da semente caiu ao longo do caminho, e vieram as aves do céu e comeram-na.

(Marcos 4:1-4) Jesus


E outra caiu em boa terra e deu fruto, que vingou e cresceu; e um produziu trinta, outro, sessenta, e outro, cem."
E disse-lhes: "Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça."
Quando se achou só, os que estavam ao redor dele, com os doze, interrogaram-no acerca da parábola.
E ele lhes disse: "A vós é confiado o mistério do Reino de Deus, mas aos de fora tudo se lhes diz por parábolas;
para que vendo, vejam, e não percebam; e ouvindo, ouçam, e não entendam; para que não se convertam e sejam perdoados."
Disse-lhes ainda: "Não percebeis esta parábola? Como pois entendereis todas as parábolas?
O que o semeador semeia é a Palavra.
Os grãos que caíram ao longo do caminho, simbolizam aqueles nos quais foi semeada a Palavra. Depois que ouviram, vem logo Satanás e leva embora a Palavra que foi semeada neles."

(Marcos 4:8-15) Jesus


E os que recebem a semente em boa terra são os que ouvem a Palavra, e a recebem, e dão fruto, um, a trinta, outro a sessenta, e outro, a cem, por um.

(Marcos 4:20) Jesus


... a semente é a Palavra de Deus.

(Lucas 8:11b) Jesus


E, ao terceiro dia, fizeram-se umas Bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a mãe de Jesus.
E foram também convidados Jesus e os seus discípulos para as Bodas.
E, faltando o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: “Não tem vinho.”
Disse-lhe Jesus: "Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora."

(João 2:1-4)


Foi então Jesus para as regiões de Cesaréia de Filipe. E interrogou a seus discípulos: "Quem dizem os homens que é o Filho do Homem?"
Eles responderam: "Uns dizem que é João Batista, outros que é Elias, outros que é Jeremias ou algum dos profetas."
Jesus disse-lhes: "E vós, quem dizeis que eu sou?"
Simão Pedro, respondendo, disse: "TU ÉS O CRISTO, O FILHO DO DEUS VIVO!"

(Mateus 16:13-16)


... e tinha um NOME escrito que ninguém sabia, senão ele mesmo.
E estava vestido de uma veste salpicada de sangue, e o NOME pelo qual se chama é a PALAVRA DE DEUS.

(Apocalipse 19:12b-13)


E respondendo Jesus lhe disse: "Bem aventurado és, Simão, filho de João, porque não foi a carne nem o sangue que to revelou, mas meu Pai que está nos céus.
Por isso, também eu te digo: Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a Minha Igreja, e as portas do inferno jamais prevalecerão contra ela."
E eu te darei as chaves do Reino dos Céus; e tudo o que ligares na Terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na Terra será desligado nos céus."
Então ordenou a seus discípulos que não dissessem a ninguém que ele era o Cristo.

(Mateus 16:17-20)


Em seguida tomou Jesus à parte os doze, e disse-lhe: "Eis que vamos para Jerusalém, e será cumprido tudo o que está escrito pelos profetas relativo ao Filho do Homem.
Será entregue aos gentios, será escarnecido, ultrajado e cuspido;
depois que o tiverem flagelado,
o matarão, e ele ressuscitará no terceiro dia."
Mas eles nada disto compreendiam, e estas palavras eram-lhe um enigma cujo sentido não podiam entender.
Aconteceu porém que, aproximando-se Jesus de Jericó, um cego estava sentado à margem do caminho a mendigar.
Ouvindo a multidão que passava, perguntou o que era aquilo.
Disseram-lhe que era Jesus de Nazaré que estava passando.
Então, clamou, dizendo: "Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim!"
E os que iam passando repreendiam-no para que se calasse; mas ele clamava ainda mais: "Filho de Davi, tem misericórdia de mim!"
Jesus parou e mandou que o trouxessem. Quando o cego se aproximou, perguntou-lhe,
dizendo: "Que queres que te faça?" E ele disse: "Senhor, que eu veja."
E Jesus lhe disse: "Vê...

(Lucas 18:31-42a)


O ferreiro manipula o formão e trabalha no forno; talha o ídolo com golpes de martelo; modela-o com mão vigorosa; mas tem fome, sente-se esgotado, tem sede, está extenuado.
O carpinteiro mede a madeira, desenha a lápis uma figura, e a trabalha com o formão e lhe aplica o compasso. Faz a escultura com medidas do corpo humano e faz o seu deus à semelhança de um homem, segundo a forma para ficar em casa.
Vai cortar madeira, apanha um roble ou um carvalho que tinha deixado crescer entre as árvores da floresta que o senhor havia plantado, e que a chuva havia feito crescer.
Depois faz com a madeira um fogo, e leva-o para se aquecer, queima-a também para cozer o pão, e também fabrica um deus e diante dele se ajoelha, esculpe uma imagem para se ajoelhar diante dela.
Com a metade, ele acende o fogo, assa a carne na brasa e mata a fome; também se esquenta ao fogo, e diz: "Que coisa boa! Eu me esquento, enquanto olho as chamas!"
Então, do resto faz um deus, uma imagem de escultura; ajoelha-se diante dela, e se inclina, e lhe dirige a sua oração, e diz: "Livra-me, porquanto tu és o meu deus.”
Eles não sabem e não entendem, porque seus olhos estão grudados para não ver, e sua inteligência não pode mais compreender.
Ninguém reflete nem tem bom senso e inteligência
para se dizer: “Eu queimei no fogo metade desta madeira e cozi pães sobre as suas brasas; cozi carnes e comi-as, e então do resto hei de fazer um ídolo? Hei de prostrar-me diante de um lenho?”
Esse homem se alimenta de cinza. Sua mente enganada o iludiu, e ele não salvará a sua alma, dizendo: “É sem dúvida uma mentira o que está na minha mão.”

(Isaías 44:12-20)


É possível que um homem faça deuses para si, quando eles não são deuses?

(Jeremias 16:20)


Porque os costumes dos povos são vaidade; pois cortam do bosque um madeiro, obra das mãos do artífice, com machado.
Adorna-o com prata e com ouro; com pregos e a marteladas une-o para se não desconjuntar.
Estas estátuas assemelham-se a palmeira, e não falam; tomam nas duma parte para outra, porque não podem andar; não tenhais receio deles, pois não podem fazer mal, nem tampouco têm poder de fazer bem.

(Jeremias 10:3-5)


E o artífice animou o ourives, e o que alisa com o martelo, ao que bate na safra, dizendo da coisa soldada: “Boa é.” Então com pregos o firma, para que não venha a mover-se.

(Isaías 41:7)


A quem poderíeis comparar Deus, e que imagem dele poderíeis oferecer?
Porventura não foi um artífice que fundiu a estátua? O ourives do ouro não a formou de ouro, e o que trabalha em prata não a cobriu com lâmina de prata?
Aquele que deseja esculpir uma imagem escolhe madeira que não apodrece; põe-se à procura de um operário hábil, a fim de assentar uma estátua que não oscile.

(Isaías 40:18-20)


A quem me assemelhastes vós, e igualastes, e comparastes, e fizestes parecido?
Vós que tirais o ouro do vosso saquitel e pesais a prata na balança, que justais com um ourives para que faça um deus, diante do qual se prostre o povo e o adore.
Levam-no às costas, colocam-no seu nicho, e ele ali fica sem se mover do seu lugar; e ainda, quando clamarem para ele, não ouvirá, nem os salvará da tribulação.
Lembrai-vos disto, envergonhai-vos, entrai em vós mesmos, ó prevaricadores.

(Isaías 46:5-8)


... seus ídolos são postos sobre os animais, sobre as bestas; as cargas dos vossos fardos são canseira para as bestas já cansadas.
Desmoronam todos e desabam; incapazes de salvar aqueles que o carregam, vão eles mesmos ao cativeiro.

(Isaías 46:1b-2)


... nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens de escultura, feitas de madeira, e rogam a um deus que não pode salvar.

(Isaías 45:20b)


Os ídolos dos pagãos não passam de prata e ouro; são obras de mãos humanas.
têm boca e não podem falar; têm olhos e não podem ver;
Têm ouvidos e não podem ouvir. Não há respiração em sua boca.
Semelhantes a eles se tornem os que os fazem, e todos os que confiam neles.

(Salmos (134)135:15-18)


Considerando-se sábios, tornaram-se néscios,
Mudaram a majestade de Deus incorruptível em representações e figuras de homem corruptível...

(Romanos 1:22-23a) Paulo


Mas o homem vão é falto de entendimento, sim o homem nasce como a cria do jumento montês.

(Jó 11:12)


Todos eles ficarão convencidos de néscios e insensatos; a sua doutrina de vaidade é um pedaço de madeira.

(Jeremias 10:8)



CARTA DO PROFETA JEREMIAS AOS CATIVOS DA BABILÔNIA



Cópia da carta que Jeremias mandou aos prisioneiros que estavam para ser levados para a Babilônia pelo rei da Babilônia, a fim de transmitir-lhes a mensagem da qual Deus o havia encarregado.
"Por causa dos pecados que cometestes diante de Deus, vós sereis levados cativos a Babilônia, por Nabucodonosor, rei dos babilônios.
Tendo, pois, entrado em Babilônia, estareis ali muitos anos e largo tempo, até sete gerações; depois disto, vos tirarei de lá em paz.
Ireis ver em Babilônia deuses de prata, ouro e madeira, deuses que são carregados aos ombros e que, não obstante, inspiram temor aos pagãos.
Quanto a vós, previni-vos! Não imiteis esses estrangeiros, deixando que também o temor desses deuses se aposse de vós.
Quando virdes a multidão comprimir-se em torno deles para adorá-los, dizei no silêncio de vossos corações: É somente a vós, Senhor, que devemos adorar.
Porque meu anjo estará ao vosso lado, e poderia vingar-se na vossa vida.
A língua desses deuses é polida. Mas, apesar de dourados e prateados, são falsos e incapazes de falar.
Como se faz com a moça que gosta de enfeites, assim eles, depois de fabricados, se revestem com o ouro que recebem.
E confeccionam coroas para serem colocadas nas cabeças de suas divindades. Acontece, até, que os sacerdotes roubam o ouro e a prata para utilizá-los em proveito próprio,
e ainda dão deste ouro às prostitutas, enfeitam as meretrizes, e, depois de o terem tomado outra vez das meretrizes, adornam com ele os seus deuses.
Eles enfeitam com roupas, como se fossem gente, a esses deuses de prata, de ouro ou de madeira. Estes não se defendem da ferrugem, nem da traça.
Precisam, porém, tirar-lhes do rosto a poeira que neles se acumula.
Possui o deus um cetro como se fora governador de província; mas é incapaz de condenar á morte aqueles que contra ele se rebelam.
Ostenta na mão o machado e a espada, mas nem pode garantir-se contra um inimigo ou um ladrão. E disto se pode concluir que não são deuses. Não tendes por que temê-los.
Como vasilha que se quebra e perde a serventia, assim também são esses deuses, instalados nos templos deles.
Os olhos desses deuses vivem cheios de poeira levantada pelos pés daqueles que entram no templo.
Da mesma forma como se fecham com segurança todas as portas por trás de alguém que ofendeu o rei e fica preso e condenado à morte, assim também os sacerdotes fecham os templos com portas, trancas e ferrolhos, para que seus deuses não sejam roubados por ladrões.




Página 2 >>
Menu
Menu Principal
<< Do Egito chamei o Meu Filho

^