NÃO MATARÁS.
(Êxodo 20:13)


  • Caim - o Diabo encarnado
  • O primeiro homicídio
  • Aquele que sem motivo aborrece ao seu próximo é homicida



Adão conheceu Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz Caim, e disse: “Possuí um homem com a ajuda do Senhor.”
E, depois, deu à luz a seu irmão Abel. E Abel foi pastor de ovelhas, e Caim lavrador.
Passado muito tempo, aconteceu oferecer Caim, em oblação ao Senhor, dos frutos da terra.
Abel, de seu lado, ofereceu dos primogênitos do seu rebanho e das gorduras dele; e o Senhor olhou com agrado para Abel e para sua oblação,
mas para Caim e para sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o seu semblante.
E o Senhor disse a Caim: “Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante?
Se praticares o bem, sem dúvida alguma poderás reabilitar-te. Mas se procederes mal, o pecado estará à tua porta, espreitando-te; mas, tu deverás dominá-lo.”
E falou Caim com o seu irmão Abel; e sucedeu que, estando eles no campo, se levantou Caim contra o seu irmão Abel e o matou.
E disse o Senhor a Caim: "Onde está Abel, teu irmão?" E ele disse: “Não sei: sou eu guardador do meu irmão?”
E disse Deus: “Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra.
E agora maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para receber da tua mão o sangue do teu irmão.
Quando lavrares a terra, não te dará mais a sua força; fugitivo e errante serás na Terra.”
Então disse Caim ao Senhor: "É maior a minha maldade que a que possa ser perdoada.
Eis que hoje me lanças na face da Terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e errante na Terra, e será que todo aquele que me achar me matará.”
O Senhor, porém, disse-lhe: “Portanto, qualquer que matar a Caim sete vezes será castigado.”
E pôs o Senhor um sinal em Caim, para que não ferisse qualquer que o achasse.

(Gênesis 4:1-15)


Quem derramar o sangue do homem, pelo homem o seu sangue será derramado; porque Deus fez o homem conforme a sua imagem.

(Gênesis 9:6)


E saiu Caim de diante da face do Senhor, e habitou na terra de Node, do lado oriental do Éden.
E conheceu Caim a sua mulher, e ela concebeu, e deu à luz a Enoque; e ele edificou uma cidade, e chamou o nome da cidade conforme o nome de seu filho Enoque.
E a Enoque nasceu Irade, e Irade gerou a Meujael, e Meujael gerou a Metusael e Metusael gerou a Lameque.
E tomou Lameque para si duas mulheres; o nome de uma era Ada, e o nome da outra, Zilá.
E Ada deu à luz a Jabal; este foi o pai dos que habitam em tendas e têm gado.
E o nome do seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e órgão.
E Zilá também deu à luz a Tubalcaim, mestre de toda a obra de cobre e ferro; e a irmã de Tubalcaim foi Noema.
E disse Lameque a suas mulheres Ada e Zilá: "Ouvi a minha voz; vós, mulheres de Lameque, escutai as minhas palavras; porque eu matei um homem por me ferir, e um jovem por me pisar.
Porque sete vezes Caim será castigado; mas Lameque setenta vezes sete."

(Gênesis 4:16-24)


Vós tendes por pai ao Diabo e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele foi homicida desde o princípio e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.

(João 8:44) Jesus


Ouvistes o que foi dito aos antigos: “Não matarás”: mas qualquer que matar será réu de juízo.
Eu, porém vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão será réu de juízo, e qualquer que chamar seu irmão de raca será réu do Sinédrio; e qualquer que lhe chamar de louco será réu do fogo do inferno.
Portanto se trouxerdes a tua oferta ao altar e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,
deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem, e apresenta a tua oferta.
Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão.
Em verdade te digo que, de maneira nenhuma, sairás dali, enquanto não pagares o último ceitil.

(Mateus 5:21-26) Jesus


Irmãos, não vos escrevo um Mandamento novo, mas um Mandamento antigo que recebestes desde o princípio. Este Mandamento antigo é a Palavra que ouvistes.
Todavia, eu vos escrevo agora um Mandamento Novo – verdadeiramente novo, nele como em vós, porque as trevas passam e já resplandece a verdadeira luz.
Aquele que diz que está na luz e aborrece a seu irmão até agora está em trevas.
Aquele que ama a seu irmão, permanece na luz e nele não há ocasião de queda.
Mas aquele que aborrece a seu irmão está em trevas, e anda em trevas, e não sabe para onde deva ir, porque as trevas lhe cegaram os olhos.

(1João 2:7-11) João Evangelista


Qualquer que aborrece a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem permanente nele a vida eterna.

(1João 3:15) João Evangelista


Não sabeis vós que sois o Templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?
Se alguém destruir o Templo de Deus, Deus o destruirá; porque o Templo de Deus, que sois vós, é santo.

(1Coríntios 3:16-17) Paulo


E eis que um dos que estavam com Jesus, estendendo a mão, puxou da espada e, ferindo o servo do sumo sacerdote, cortou-lhe uma orelha.
Então, Jesus disse-lhe: “Mete no lugar a tua espada, porque todos os que lançarem mão da espada à espada morrerão.”

(Mateus 26:51-52)


E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que, pela morte, aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o Diabo.

(Hebreus 2:14)


Não procureis a morte por uma vida desregrada, não sejais o próprio artífice de vossa perda.
Deus não é o autor da morte, a perdição dos vivos não lhe dá alegria alguma.
Porquanto ele criou todas as coisas, para que subsistissem; e fez saudáveis todas as criaturas do mundo na sua origem; e não havia nelas veneno mortífero, nem o domínio da morte existia sobre a Terra.

Porque a justiça é estável e imortal.
Os ímpios, porém, chamaram a morte com as suas obras e palavras; e, julgando-a amiga, desvaneceram-se, e fizeram aliança com ela, porque eram dignos de tal sociedade.

(Sabedoria 1:12-16)


Dizem, com efeito, nos seus falsos raciocínios: "Curta é a nossa vida, e cheia de tristezas; para a morte não há remédio algum; não há notícia de alguém que tenha voltado da região dos mortos.
Nascemos por acaso, e depois seremos como se nunca tivéssemos existido. Nossa respiração é fumaça, e o pensamento é faísca produzida pelo pulsar do coração.
Extinta ela, nosso corpo se tornará pó, e nosso espírito se dissipará como um vapor inconsistente!
Com o tempo nosso nome cairá no esquecimento, e ninguém se lembrará de nossas obras. Nossa vida passará como os traços de uma nuvem, desvanecer-se-á como uma névoa que os raios do sol expulsam e que seu calor dissipa.
A passagem de uma sombra: eis a nossa vida, e nenhum reinício é possível uma vez chegado o fim, porque o selo lhe é oposto e ninguém volta.
Sendo assim, vamos gozar os bens presentes e usar as criaturas com ardor juvenil.
Vamos embriagar-nos com os melhores vinhos e perfumes, e não deixar que a flor da primavera escape de nós.
Coroemo-nos de botões de rosas antes que eles murchem!
Que nenhum de nós fique fora de nossas orgias. Vamos deixar por toda a parte sinais de nossa alegria, porque essa é a nossa sorte e o nosso destino.
Oprimamos o justo que é pobre, não poupemos a viúva, e não tenhamos consideração com os cabelos brancos do ancião!
Seja a nossa força a lei da justiça; porque aquilo que é fraco, para nada serve.
Vamos armar ciladas para o justo, porque ele nos incomoda e se opõe às nossas ações. O justo reprova as trangressões que cometemos contra a Lei, desonra-nos publicando as faltas do nosso procedimento.
Afirma que tem a ciência de Deus, e chama-se a si filho de Deus.
Sua existência é uma censura às nossas idéias;
só o vê-los nos é insuportável; porque a sua vida não é semenhante à dos outros, e o seu proceder é muito diferente.
Ele nos tem por uma moeda de mau quilate, e afasta-se de nossos caminhos como de manchas. Julga feliz a morte do justo, e gloria-se de ter Deus por pai.
Vejamos se é verdadeiro o que ele diz, e comprovemos o que lhe vai acontecer no fim.
Porque se o justo é filho de Deus, Deus o defenderá e o tirará das mãos dos seus adversários.
Ponhamo-lo à prova por meio de ultrajes e tormentos, para que conheçamos a sua mansidão, e provemos a sua paciência.
Condenemo-lo à morte infame, porque, conforme ele, Deus deve intervir."
Eles pensam assim, porém estão enganados, porque a maldade deles os deixa cegos.
Eles desconhecem os segredos de Deus, não esperam que a santidade seja recompensada, e não acreditam na glorificação das almas puras.
Porque Deus criou o homem imortal, e o fez à sua imagem e semelhança.
Mas por inveja do Diabo, entrou no mundo a morte, que é experimentada por aqueles que pertencem a ele.

(Sabedoria 2)


Maldito o que ferir o seu próximo em oculto. E todo o povo dirá: Amém.
Maldito aquele que tomar suborno para matar a alguma pessoa inocente! E todo o povo dirá: Amém!

(Deuteronômio 27:24-25)



Lúcifer e a Soberba >>
Menu
Menu Principal
<< Não Matarás

^