NASCER DAS ÁGUAS


  • Jesus e Nicodemos
  • O povo de Deus desce para o Egito
  • Moisés nascido das águas
  • As Bodas de Caná na Galiléia
  • Jesus lava os pés dos seus discípulos



No princípio Deus criou o céu e a Terra.
E a Terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.

(Gênesis 1:1-2)


E havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
Este foi ter de noite com Jesus e disse-lhe: "Rabi bem sabemos que és Mestre vindo de Deus, porque ninguém pode fazer este sinais que tu fazes, se Deus não for com ele."
Jesus respondeu e disse-lhe: "Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.
Disse-lhe Nicodemos: "Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer?"
Jesus respondeu-lhe: "Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus."

(João 3:1-5)



OS DESCENDENTES DE JACÓ NO EGITO E A OPRESSÃO



Estes são os nomes dos filhos de Israel, que entraram no Egito com Jacó; cada um deles entrou com sua família:
Ruben, Simeão, Levi e Judá;
Issacar, Zabulom e Benjamim;
Dan, Neftali, Gade e Aser.
Todas as almas, pois, que descenderam de Jacó foram setenta almas: José, porém, estava no Egito.
Sendo, pois, José falecido, e todos os seus irmãos, e toda aquela geração,
os filhos de Israel frutificaram, e aumentaram muito, e multiplicaram-se, e foram fortalecidos grandemente; de maneira que a terra se encheu deles.
Entretanto, subiu ao trono do Egito um novo rei, que não tinha conhecido José.
E disse ao seu povo: "Eis que o povo dos filhos de Israel é numeroso e mais forte que nós.
Vinde oprimamo-lo com astúcia, para que ele não se multiplique, e, se sobrevier contra nós alguma guerra, se una com os nossos inimigos, e, depois de nos vencer, saia deste país."
Portanto estabeleceu sobre eles inspetores de obras, para os oprimirem com trabalhos penosos; eles edificaram ao faraó as cidades das tendas, Fiton e Ramessés.
Mas, quanto mais os afligiam, tanto mais se multiplicavam e tanto mais cresciam; a ponto dos egípcios os aborrecerem.
Os egípcios odiavam os filhos de Israel, e os afligiam com insultos;
assim, lhes fizeram amargar com dura servidão, em barro e em tijolos, e com todo o trabalho no campo, com todo o seu serviço, em que serviam com dureza.
O rei do Egito falou às parteiras dos hebreus, uma das quais chamava-se Séfora, e outra Fua,
ordenando-lhes: "Quando assistirdes as mulheres hebréias e chegar o tempo do parto, se for menino, matai-o, se for menina, conservai-a."
As parteiras, porém, temeram a Deus e não fizeram o que o rei do Egito lhes havia ordenado; e deixaram os meninos viver.
O rei mandou-as chamar então e disse-lhes: "Por que agistes assim, e deixastes viver os meninos?"
Elas responderam: "As mulheres hebréias não são como as egípcias; pois sabem assistir-se no seu parto, e antes de nós chegarmos, dão à luz."
Deus beneficiou as parteiras; o povo continuou a multiplicar-se e a espalhar-se.
Porque elas haviam temido a Deus, ele fez prosperar suas famílias.
Então, ordenou Faraó a todo o seu povo, dizendo: "A todos os filhos que nascerem lançareis no rio, mas a todas as filhas guardareis com vida."

(Êxodo 1)



MOISÉS NASCIDO DAS ÁGUAS



Um homem da tribo de Levi casou-se com uma mulher da mesma tribo;
ela concebeu e deu à luz um filho. Vendo que era belo, o escondeu por três meses.
Mas, não podendo guardá-lo oculto por mais tempo, tomou uma cesta de junco, untou-a de betume e pez; colocou dentro o menino, e expô-lo num canavial junto da margem do rio.
E a irmã do menino postou-se de longe, para saber o que lhe havia de acontecer.
Ora, a filha do faraó desceu ao rio para se banhar, enquanto suas criadas passeavam à beira do rio. Ela viu a cesta no meio dos juncos e mandou uma de suas criadas buscá-la.
Abriu-a e viu dentro o menino que chorava. E compadeceu-se: "É um filho dos hebreus," disse ela.
Veio então a irmã do menino e disse à filha do faraó: "Queres que vá procurar entre as mulheres dos hebreus uma ama de leite para amamentar o menino?"
A filha do faraó respondeu: "Pode ir." A menina foi e chamou a mãe da criança.
Então a filha do faraó disse para a mulher: "Leve este menino, e o amamente para mim, que eu lhe pagarei."
Quando o menino cresceu, ela o conduziu à filha do faraó, que o adotou como seu filho e deu-lhe o nome de Moisés, "porque disse ela, eu o salvei das águas."

(Êxodo 2:1-10)


Moisés quer dizer nascido das águas ou tirado das águas (símbolo: peixe).

(M. Freire)



E, quando completou a idade de quarenta anos, veio-lhe ao coração ir visitar seus irmãos, os filhos de Israel.
E, vendo maltratado um deles, o defendeu e vingou o ofendido, matando o egípcio.
Ora, ele julgava que seus irmãos compreenderiam que Deus os havia de libertar por sua mão; mas eles não o compreenderam.
No dia seguinte, dois dentre eles brigavam, e ele procurou reconciliá-los: “Amigos, disse ele, sois irmãos, porque vos maltratais um ao outro?”
Mas o que maltratava o seu compatriota o repeliu: “Quem te constituiu chefe ou juiz entre nós?
Queres porventura matar-me, como mataste o egípcio?”
E a esta palavra fugiu Moisés e esteve como estrangeiro na terra de Midiã, onde gerou dois filhos.
Passados quarenta anos, apareceu-lhe no deserto do Monte Sinai um anjo na chama de uma sarça que ardia.
Então, Moisés, quando viu isto, se maravilhou da visão; e, aproximando-se para observar, foi-lhe dirigida a voz do Senhor,
dizendo: “Eu sou o Deus de teus pais, o Deus de Abraão, e o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó.” E Moisés, todo trêmulo, não ousava olhar.
E disse-lhe o Senhor: “Tira as sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é terra santa.”
Tenho visto atentamente a aflição do meu povo que está no Egito, e ouvi os seus gemidos, e desci a livrá-los. Agora, pois, vem, e enviar-te-ei ao Egito.”
Este Moisés, que desprezaram, dizendo: "Quem te constituiu chefe ou juiz?" A este enviou Deus como chefe e libertador, pela mão do anjo que lhe apareceu na sarça.
Ele os fez sair do Egito, operando prodígios e milagres na terra do Egito, no Mar Vermelho e no deserto por espaço de quarenta anos.

(Atos 7:23-36)


Moisés convocou todo o Israel e disse-lhe: “Ouve, ó Israel, as Leis e os preceitos que hoje proclamo aos teus ouvidos: aprende-os e pratica-os cuidadosamente.
O Senhor, nosso Deus, fez uma Aliança conosco no Hobeb.
Não foi com os nossos pais que o Senhor fez essa Aliança, mas conosco, que estamos hoje aqui ainda vivos.
Face a face o Senhor falou conosco, no Monte, do meio do fogo.
E eu fui naquele tempo, o intérprete e o mediador entre o Senhor e vós para vos anunciar as suas Palavras, porque vós temestes aquele fogo, e não subistes ao Monte. Ora ele disse:
Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.
Não terás na minha presença deuses estranhos.
Não farás para ti escultura, nem imagem alguma de tudo o que há no alto do céu ou embaixo da terra, ou que habita nas águas debaixo da terra.
Não te prostrarás diante delas para render-lhes culto, porque eu, o Senhor, teu Deus, sou um Deus Zeloso..."

(Deuteronômio 5:1-9a)


O Senhor disse: “Vou fazer uma Aliança contigo. Diante de todo o teu povo farei prodígios como nunca se viu em nenhum outro país, em nenhuma outra nação, a fim de que todo o povo que te cerca veja quão terríveis são as obras do Senhor, que faço por meio de ti.
Guarda o que eu te ordeno hoje...

(Êxodo 34:10-11a)


O Senhor disse a Moisés: “Escreve estas Palavras, pelas quais eu fiz Aliança contigo e com Israel.”
Moisés pois esteve ali com o Senhor quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água, e escreveu nas tábuas as Dez Palavras da Aliança.

(Êxodo 34:27-28)


E, voltando do Monte, desci, e pus as tábuas na Arca que tinha feito, e elas lá estão até hoje como o Senhor me ordenou.

(Deuteronômio 10:5)


E a PALAVRA se fez homem e habitou entre nós...

(João 1:14a)


E aconteceu que, passados quase oito dias depois que dissera estas Palavras, tomou consigo a Pedro, a Tiago e a João, e subiu a um Monte para orar.
E, estando ele orando, transfigurou-se a aparência do seu rosto, e as suas vestes ficaram brancas e mui resplandecentes.
E eis que estavam falando com ele dois varões, que eram Moisés e Elias,
os quais apareceram com glória e falavam da sua morte, a qual havia de cumprir-se em Jerusalém.

(Lucas 9:28-31)


Subindo para Jerusalém, durante o caminho, Jesus tomou à parte os doze e disse-lhes:
“Eis que subimos a Jerusalém, e o Filho do Homem será entregue aos grandes sacerdotes, que o condenarão à morte,
e o entregarão aos pagãos para ser escarnecido, flagelado e crucificado.
Mas ele, ao terceiro dia, ressuscitará.”

(Mateus 20:17-19)


E, no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro levando as especiarias que tinham preparado.
E acharam a pedra do sepulcro removida.
Entrando não encontraram o corpo do Senhor Jesus.
E aconteceu que, estando elas perplexas a esse respeito, eis que pararam junto delas dois varões com vestes resplandecentes.
E estando elas muito atemorizadas e abaixando o rosto para o chão, eles lhe disseram: “Por que buscais o vivente entre os mortos?
Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos como vos falou, estando ainda na Galiléia,
dizendo: Convém que o Filho do Homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e, ao terceiro dia, ressuscite.”
E lembraram-se das suas Palavras.
E voltando do sepulcro, anunciaram todas essas coisas aos onze e a todos os demais.
E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago, e as outras que com elas estavam as que diziam estas coisas aos apóstolos.
E as suas palavras lhes pareciam como desvario e não as creram.
Todavia, Pedro, levantando-se, correu ao sepulcro; e abaixando-se, viu só os lençóis ali postos, e retirou-se, admirando, consigo mesmo, o que sucedera.

(Lucas 24:1-12)


E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia;e estava ali a mãe de Jesus.
E foram também convidados Jesus e os seus discípulos para as bodas.
E, faltando o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: “Não tem vinho."
Disse-lhe Jesus: “Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.”
Disse a mãe de Jesus aos que serviam: “Fazei tudo o que ele vos disser.”
Havia ali seis talhas de pedra para a purificação dos judeus, e cada uma delas levava duas ou três medidas.
Disse-lhes Jesus: “Enchei de água essas talhas.” E encheram-nas até em cima.

(João 2:1-7)


Antes da Festa da Páscoa, sabendo Jesus que chegara a sua hora de passar deste mundo para o Pai; ele que amara os seus que estavam no mundo, levou até o extremo o seu amor por eles.
Durante a ceia, havendo já o demônio instigado o coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, a traí-lo.
E sabendo Jesus que o Pai lhe havia entregue tudo nas mãos e que viera de Deus e estava para voltar a Deus;
levanta-se da mesa, tira o manto, e, tomando uma toalha, cinge-se com ela.
A seguir coloca água numa bacia e põe-se a lavar os pés dos discípulos, e a enxugá-los com a toalha de que estava cingido.
Chegou, pois a Simão Pedro. Este lhe diz: “Senhor, tu lavar-me os pés?!”
Jesus respondeu-lhe: “O que eu faço, tu não podes entendê-lo agora, mas hás de sabê-lo depois.”

(João 13:1-7)



O Batismo >>
Menu
Menu Principal
<< Rio de Janeiro

^