O PEQUENINO ZAQUEU


  • A pregação de João Batista
  • Os pecadores se arrependem
  • O paralítico anda porque seus pecados são perdoados
  • A soberba e a humildade
  • O cego que quer ver
  • Bem aventurados os pobres de espírito
  • Zaqueu o rico humilde
  • O filho arrependido



Naquela mesma ocasião aproximaram-se de Jesus os discípulos, dizendo: "Quem é o maior no Reino dos Céus?"
E Jesus chamando uma criança, a pôs no meio deles
e disse: "Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no Reino dos Céus.
Portanto, aquele que se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no Reino dos Céus.
E quem receber, em MEU NOME, uma criança como esta, a mim é que recebe.
Quem escandalizar um desses pequeninos que acreditam em mim, melhor seria para esse tal que lhe pendurassem ao pescoço uma pedra de moinho, e o lançassem ao fundo do mar."

(Mateus 18:1-6)


... e o NOME pelo qual se chama é a PALAVRA DE DEUS.

(Apocalipse 19:12b-13)


No ano décimo quinto do império de Tibério César, sendo Pôncio Pilatos governador da Judéia, e Herodes tetrarca da Galiléia, e seu irmão Filipe tetrarca da Ituréia e da província de Traconítide; e Lisânias tetrarca da Abilína;
sendo sumos sacerdotes Anás e Caifás; revelou-se a Palavra do Senhor no deserto, a João, filho de Zacarias.
E percorreu toda a terra ao redor do Jordão, pregando o Batismo de Arrependimento, para o perdão dos pecados,
segundo o que está escrito no Livro das Palavras do Profeta Isaías, que diz: "Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; endireitai as suas veredas.
Todo o vale será aterrado, todo monte e colina serão rebaixados, os caminhos tortuosos serão endireitados, os ásperos, aplainados,
e todo o homem verá a salvação de Deus."

Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: "Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir?
Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento e não comeceis a dizer em vós mesmos: Temos Abraão por pai, porque eu vos digo que até destas pedras pode Deus suscitar filhos a Abraão.
E também já está posto o machado à raiz das árvores; toda árvore, pois, que não dá bom fruto é cortada e lançada no fogo."
E a multidão o interrogava, dizendo: "Que faremos, pois?"
Respondendo dizia-lhes: "Quem tem duas túnicas, dê uma a quem não tem. E quem tem alimentos, faça o mesmo."
E chegaram também uns publicanos, para serem batizados, e disseram-lhe: "Mestre, que devemos fazer?"
E ele lhes disse: "Não peçais mais do que aquilo que vos está ordenado."
Interrogavam-no também os soldados, dizendo: "E nós que faremos?" Ele disse-lhes: "Não façais violência a ninguém, nem denuncieis falsamente e contentai-vos com o vosso soldo."

(Lucas 3:1-14)


E aconteceu que, em um daqueles dias, estava ensinando, e estava ali assentados fariseus e doutores da Lei que tinham vindo de todas as aldeias da Galiléia, e da Judéia, e de Jerusalém. E a virtude do Senhor estava com ele para curar.
Eis que uns homens, levando sobre um leito um homem que estava paralítico, procuravam introduzi-lo dentro da casa e pô-lo diante dele.
Mas, devido à multidão, não encontrando passagem por onde introduzi-lo, subiram ao telhado, e através das telhas o desceram com o leito, no meio da sala, diante de Jesus,
e, vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: "Homem, os teus pecados te são perdoados."
Então os escribas e os fariseus começaram a pensar e a dizer consigo mesmos: "Quem é este homem que profere blasfêmias? Quem pode perdoar pecados senão unicamente Deus"
Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, respondeu-lhes: "O que estais pensando em vossos corações?
Qual é mais fácil? Dizer: Os teus pecados te são perdoados, ou dizer: Levanta-te e anda?
Portanto, para saberdes que o Filho do Homem tem na Terra poder de perdoar pecados," - disse ao paralítico; - "A ti eu digo: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa!"
Levantando-se logo em presença deles, tomou o leito em que jazia e foi para sua casa, glorificando a Deus.
ficaram todos estupefatos, glorificavam a Deus, e, possuídos de temor, diziam: "Hoje vimos coisas maravilhosas."
Depois disso, ele saiu e viu sentado ao balcão um coletor de impostos, por nome Levi, e disse-lhe: "Segue-me."
E ele, deixando tudo, levantou-se e o seguiu.
E fez-lhe Levi um grande banquete em sua casa; e havia ali uma multidão de publicanos e outros que estavam com eles à mesa.
Os fariseus e os escribas murmuravam, dizendo aos discípulos de Jesus: "Por que comeis e bebeis vós com os publicanos e com os pecadores?"
E respondendo Jesus, lhes disse: "Não precisam de médico os que se acham sãos, mas os que estão enfermos.
Eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores, ao arrependimento.

(Lucas 5:17-32)


Jesus lhes disse ainda esta parábola a respeito de alguns que se vangloriavam como se fossem justos, e desprezavam os outros:
"Subiram dois homens ao Templo para orar. Um era fariseu; o outro, publicano.
O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou, porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano.
Jejuo duas vezes na semana; pago o dízimo de tudo o que possuo.
O publicano, pelo contrário, conservando-se à distância, não ousava nem sequer levantar os olhos ao céu; mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tende piedade de mim, que sou pecador.
Digo-vos que este voltou para casa justificado, ao contrário do outro. Porque, todo aquele que se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado.
Apresentaram-lhe também os pequeninos para que ele os tocasse. Vendo isto, os discípulos as repeliam.
Mas Jesus chamou-os a si, dizendo: "Deixai vir a mim os pequeninos, não os impeçais, pois deles é o Reino de Deus.
Em verdade vos digo que qualquer que não receber o Reino de Deus como uma criança não entrará nele."
E, interrogou-o certo homem de qualidade, dizendo: "Bom Mestre, que hei de fazer para possuir a vida eterna?"
Disse-lhe Jesus: "Por que me chamas de bom? Ninguém é bom, a não ser um somente, que é Deus.
Os Mandamentos, tu os conheces: Não cometerás adultério, não matarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra teu pai e tua mãe."
Disse ele: "Tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade."
Ouvindo isso, disse-lhe Jesus: "Ainda te falta uma coisa: vende tudo o que tens, e dá aos pobres, que terás um tesouro no céu. Depois vem e segue-me!"
Ele, ouvindo tais coisas, entristeceu-se profundamente, porque era muito rico.
Vendo Jesus que ele ficara triste, disse: "Como será difícil entrarem no Reino de Deus aqueles que possuem riquezas!
Pois é mais fácil passar um camelo pelo vão de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus."
Os que ouviram disseram: "Então, quem poderá salvar-se?"
Jesus respondeu-lhes: "O que é impossível aos homens, é possível a Deus."
Então disse Pedro: "Eis que nós deixamos tudo e te seguimos."
Jesus respondeu: "Em verdade vos declaro: ninguém há que tenha abandonado, por amor do Reino de Deus, sua casa, sua mulher, seus irmãos, seus pais ou seus filhos,
que não receba muito mais no tempo presente e no tempo que há de vir, a vida eterna."
Em seguida tomou Jesus à parte os doze, e disse-lhe: "Eis que vamos para Jerusalém, e será cumprido tudo o que está escrito pelos profetas relativo ao Filho o Homem.
Será entregue aos gentios, será escarnecido, ultrajado e cuspido;
depois que o tiverem flagelado, o matarão, e ele ressuscitará no terceiro dia."

(Lucas 18:9-33)


... e tinha um nome escrito que ninguém sabia, senão ele mesmo.
E estava vestido de uma veste salpicada de sangue, e o nome pelo qual se chama é a PALAVRA DE DEUS.

(Apocalipse 19:12b-13)


Mas eles nada disto compreendiam, e estas Palavras eram-lhe um enigma cujo sentido não podiam entender.
Aconteceu porém que, aproximando-se Jesus de Jericó, um cego estava sentado à margem do caminho a mendigar.
Ouvindo a multidão que passava, perguntou o que era aquilo.
Disseram-lhe que era Jesus de Nazaré que estava passando.
Então, clamou, dizendo: "Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim!"
E os que iam passando repreendiam-no para que se calasse; mas ele clamava ainda mais: "Filho de Davi, tem misericórdia de mim!"
Jesus parou e mandou que o trouxessem. Quando o cego se aproximou, perguntou-lhe,
dizendo: "Que queres que te faça?" E ele disse: "Senhor, que eu veja."
E Jesus lhe disse: "Vê; a tua fé te salvou."
No mesmo instante começou a enxergar. E o seguia, louvando a Deus. O povo todo, vendo isso, deu louvores a Deus.

(Lucas 18:34-43)


Bem aventurados os pobres de espírito, porque deles é o Reino dos Céus.

(Mateus 5:3) Jesus


Tendo entrado em Jericó, Jesus atravessava a cidade.
Havia aí um homem muito rico, chefe dos recebedores de impostos.
Ele procurava ver quem era Jesus, mas não o conseguia por causa da multidão porque era de baixa estatura.
E correndo adiante subiu a uma figueira brava para ver, porque havia de passar por ali.
Quando Jesus chegou àquele lugar, levantando os olhos, viu-o e disse-lhe: "Zaqueu, desce depressa, porque convém que eu fique hoje em tua casa."
Ele desceu imediatamente e recebeu-o cheio de alegria.
Vendo isto, todos murmuravam dizendo: "Foi hospedar-se em casa de um homem pecador."
E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: "Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens, se em alguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado."
E disse-lhe Jesus: "Hoje, veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão.
Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que se havia perdido."

(Lucas 19:1-10)


Depois que se retiraram os mensageiros de João, ele começou a falar de João ao povo: "Que fostes ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento?
Mas que fostes ver? Um homem vestido de roupas finas? Mas os que vestem roupas preciosas e vivem no luxo estão nos palácios dos reis.
Que fostes ver então? Um profeta? Sim, eu vos digo, e mais do que um profeta.
Este é aquele de quem está escrito: Eis que eu envio o meu anjo adiante de ti, o qual preparará o teu caminho diante de ti.
Porque eu vos digo: Entre os nascidos das mulheres, não há maior profeta que João Batista; porém, o que é menor no Reino de Deus é maior do que ele.
E todo o povo que o escutou, bem como os publicanos, realizaram os desígnios de Deus, a seu respeito.
Porém os fariseus e os doutores da Lei desprezaram o desígnio de Deus em dano de si mesmos, não se tendo feito batizar por ele.
A quem, pois, compararei os homens desta geração? A quem são semelhantes?
São semelhantes a meninos sentados na praça que, conversando, dizem: Temos tocado flauta para vós, e não dançastes! Cantamos canções tristes, e não chorastes!

Veio João batista, que não come pão e nem bebe vinho, e dizeis: Está possesso do demônio!
Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e dizeis: Eis aí um homem comilão e bebedor de vinho, amigo dos publicanos e dos pecadores.
A sabedoria, porém, foi justificada por todos os seus filhos."

(Lucas 7:24-35) Jesus


Mas que vos parece? Um homem tinha dois filhos e, dirigindo-se ao primeiro, disse: "Filho, vai trabalhar na minha vinha."
Mas ele respondeu: "Não quero." Mais tarde, porém, arrependeu-se e foi.
Dirigindo-se ao segundo, falou-lhe do mesmo modo, e ele respondeu: "Vou sim, senhor;" mas não foi.
Qual dos dois fez a vontade do pai?" Disseram-lhe eles: "O primeiro." Disse-lhes Jesus: "Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no Reino de Deus,
porque João veio a vós no caminho da justiça, e não crestes nele. Vós, porém, depois de verdes isso, nem ainda assim vos arrependestes para crerdes nele."

(Mateus 21:28-32) Jesus


E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus.
Conheço as tuas obras e sei que não és frio, nem quente. Oxalá fosses frio ou quente!
Mas porque és morno, e nem frio nem quente, começarei por vomitar-te da minha boca.
Porque dizes: “Sou rico, enriqueci-me e nada me falta;” e não sabes que és um desgraçado, miserável, pobre cego e nu.
Aconselho-te a que compres de mim ouro provado no fogo para te enriqueceres; vestidos brancos para te vestires, afim de que não apareça a vergonha da tua nudez; e um colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas.
Eu repreendo e castigo aqueles que amo. Reanima, pois, o teu zelo e arrepende-te:
Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo.
Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono.
Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas.

(Apocalipse 3:14-22) Jesus


Chegaram-se pois a Jesus os publicanos e os pecadores para o ouvirem.
E os fariseus e os escribas murmuravam, dizendo: "Este recebe os pecadores e come com eles."
Ele propôs-lhe então esta parábola, dizendo:
"Quem de vós que, tendo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la?
E quando a encontra, a coloca sobre os ombros, todo feliz,
e chegando a casa, reúne amigos e vizinhos para lhes dizer: Alegrai-vos comigo, porque encontrei a minha ovelha que se havia perdido.
Assim haverá, vo-lo digo, maior alegria no céu por um pecador arrependido, do que por noventa e nove justos que não precisam de arrependimento.
Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma delas, não acende a lâmpada, varre a casa e a busca diligentemente, até encontrá-la?
E quando a encontra, reúne amigas e vizinhas para lhe dizer-lhes: Alegrai-vos comigo, porque encontrei a dracma que tinha perdido.
Assim, digo-vos, há alegria entre os anjos de Deus por um só pecador que se arrepende."
Disse ainda: "Um homem tinha dois filhos;
e disse o mais moço a seu pai: Pai, dá-me a parte da herança que me toca. E ele repartiu entre ambos a herança.
Poucos dias depois, ajuntando tudo o que lhe pertencia, partiu o filho mais moço para um país muito distante, e lá dissipou a sua fortuna, vivendo dissolutamente.
Depois de haver consumido tudo, deu-se nesse país uma grande carestia; e também ele começou a passar necessidade.
Foi então pôr-se a serviço de um cidadão do lugar, que o mandou para seu campo a fim de apascentar os porcos.
Bem desejava ele encher o estômago com a lavagem que os porcos comiam, mas ninguém lha dava.
Entrou então em si e refletiu: Quantos empregados há na casa de meu pai que tem pão e eu, estou a morrer de fome!
Levantar-me-ei, irei ter com meu pai e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti;
já não sou digno de ser chamado teu filho. Trata-me como um dos teus empregados.
Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.
O filho lhe disse, então: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho.
Ordenou porém o pai aos servos: Depressa trazei a melhor roupa e vesti-o! Colocai-lhe na mão o anel, e calçados nos pés.
Trazei o novilho mais gordo e matai-o: comamos e alegremo-nos,
porque este meu filho estava morto e revive; tinha-se perdido e foi encontrado. E começaram a banquetear-se.
Ora, o filho mais velho estava no campo. Quando regressou, ao aproximar-se de casa, ouviu a música e as danças.
E chamou um dos servos e perguntou-lhe que era aquilo.
Ele lhe explicou: Voltou teu irmão. E teu pai mandou matar um novilho gordo, porque o reencontrou são e salvo.
Ele então se indignou e não queria entrar. Mas saindo o pai, começou a rogar-lhe que entrasse.
Respondendo ao pai, disse-lhe: Há já tantos anos que te sirvo sem nunca transgredir uma ordem tua e nunca deste um cabrito para me alegrar com os meus amigos,
mas, logo que veio este teu filho, que devorou os seus bens com meretrizes, lhe mandaste matar um novilho gordo.
E ele lhe disse: Filho, tu sempre estas comigo, e todas as minhas coisas são tuas;
era, porém, justo que houvesse banquete e festa, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; tinha-se perdido e foi encontrado."

(Lucas 15)



Não Julgar >>
Menu
Menu Principal
<< Tende Paz entre Vós

^