REINO DIVIDIDO pg 3

Judá capital: Jerusalém



E não houve guerra até ao ano trigésimo quinto do reinado de Asa.

(2Crônicas 15:19)


No ano trigésimo sexto do reinado de Asa, Baasa, rei de Israel, subiu contra Judá e edificou a Ramá, para ninguém deixar sair, nem entrar a Asa, rei de Judá.
Então tirou Asa a prata e o ouro dos tesouros da Casa do Senhor e da casa do rei; e enviou a Bem-Hadade, rei da Síria, que habitava em Damasco, dizendo:
“Há um aliança entre mim e ti; também meu pai e o teu conservaram concórdia entre si; por esta razão te mando prata e ouro, rompe tua aliança com Baasa, rei de Israel, para que ele se afaste de mim.”
E Bem-Hadade deu ouvidos ao rei Asa e enviou os capitães dos exércitos que tinha contra as cidades de Israel, e feriram a Ijom, e a Dã, e a Abel-Maim, e a todas as cidades das munições de Naftali.
A essa notícia, Baasa interrompeu os trabalhos de fortificação de Ramá.
Então o rei Asa tomou a todo o Judá, e eles levaram as pedras de Ramá e a sua madeira com que Baasa edificara; e edificou com isto a Geba e a Mispa.
Naquele tempo o profeta Hanani foi ter com Asa, rei de Judá, e disse-lhe: “Por que confiaste no rei da Síria e não confiaste no Senhor, teu Deus, o exército do rei da Síria escapou das tuas mãos.
Porventura, não foram os etíopes e os líbios um grande exército, com muitíssimos carros e cavaleiros? Confiando tu, porém, no Senhor, ele os entregou nas tuas mãos.
Porque os olhos do Senhor contemplam toda a Terra, e inspiram força aos que confiam nele com um coração perfeito. Tu, pois procedeste loucamente e por isso desde agora se levantarão guerras contra ti.”
Asa irado contra o vidente, mandou que o pusessem no cepo; porque se tinha irritado muito por isto (que o profeta lhe tinha dito); e nesta ocasião mandou matar muitas pessoas do povo.

(2Crônicas 16:1-10)


No ano trinta e nove do seu reinado, Asa adoeceu duma veementíssima dor nos pés, e nem mesmo na sua enfermidade recorreu ao Senhor, mas confiou antes na ciência dos médicos.
Adormeceu com seus pais. Morreu no ano quarenta e um do seu reinado.
Sepultaram-no no seu sepulcro, que ele tinha mandado fazer para si na Cidade de Davi...

(2Crônicas 16:12-14a)


Seu filho Josafá reinou em seu lugar e prevaleceu contra Israel.
E pôs gente de guerra em todas as cidades fortes de Judá e guarnições na terra de Judá, como também nas cidades de Efraim que Asa, seu pai, tinha tomado.
O Senhor foi com Josafá, porque andou pelos primeiros caminhos de Davi, seu pai, e não pôs sua confiança nos ídolos.
Mas só procurava o Deus de seus pais, observando seus Mandamentos, e não seguiu os pecados de Israel.
E o Senhor confirmou o reino nas suas mãos, e todo o Judá deu presentes a Josafá; e teve riquezas e glória em abundância.
Tendo o seu coração tomado coragem nos caminhos do Senhor, fez também deitar abaixo em Judá os lugares altos e os bosques sagrados.
E, no terceiro ano do seu reinado, enviou ele os seus príncipes, a Bem-Hail, e a Zacarias, e a Natanael, e a Micaías, para ensinarem nas cidades de Judá.
E, com eles, os levitas Semaias, e Netanias, e Zebadias, e Asael, e Semiramote, e Jonatas, e Adonias, e Tobias, e Tobe-Adonias; e, com eles, os sacerdotes Elisama e Jeorão.
Eles instruíam o povo de Judá, levando consigo o Livro da Lei do Senhor, iam por todas as cidades de Judá e instruíam o povo.
E veio o temor do Senhor sobre todos os reinos das terras que estavam em roda de Judá e não guerreavam contra Josafá.
Até os filisteus traziam a Josafá donativos e tributo de prata; aos árabes traziam-lhe gado, sete mil e setecentos carneiros e outros tantos bodes.
Deste modo Josafá foi-se tornando poderoso, engrandeceu-se até ao maior ponto de grandeza, e edificou em Judá fortalezas em forma de torres e cidades muradas.
Empreendeu muitas obras nas cidades de Judá; tinha também em Jerusalém homens guerreiros e valentes.

(2Crônicas 17:1-13)



Página 4 >>
Menu Reino de Israel
Menu
Menu Principal
<< Página 2

Israel capital: Samaria



Então o povo de Israel se dividiu em dois partidos: metade do povo seguia a Tibni, filho de Ginate, para o fazer rei, e a outra metade seguia a Onri.
Mas o povo que seguia a Onri foi mais forte do que o povo que seguia a Tibni, filho de Ginate, e Tibni morreu, e Onri reinou.
No ano trinta e um de Asa, rei de Judá, Onri começou a reinar sobre Israel e reinou doze anos; e em Tirza reinou seis anos.
Comprou o monte da Samaria a Somer por dois talentos de prata. Cobriu-o de edifícios e deu à cidade que tinha edificado o nome de Samaria, do nome de Somer, dono do monte.
E fez Onri o que era mal aos olhos do Senhor; e fez pior do que todos quando foram antes dele.
E andou em todos os caminhos de Jeroboão, filho de Nebate, como também nos seus pecados com que tinha feito pecar a Israel, provocando com seus ídolos a cólera do Senhor, Deus de Israel.

(1Reis 16:21-26)


E Onri dormiu com seus pais e foi sepultado em Samaria; e Acabe, seu filho, reinou em seu lugar.
E Acabe, filho de Onri, começou a reinar sobre Israel no ano trigésimo oitavo de Asa, rei de Judá; e reinou Acabe, filho de Onri, sobre Israel em Samaria, vinte e dois anos.
E fez Acabe, filho de Onri, o que era mal aos olhos do Senhor, mais do que todos os que foram antes dele.
E sucedeu que (como se fora coisa leve andar nos pecados de Jeroboão, filho de Nebate), ainda tomou por mulher Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios; e foi, e serviu a Baal, e se encurvou diante dele.
Erigiu um altar a Baal no templo que lhe edificou em Samaria.
E plantou um bosque sagrado, de maneira que Acabe fez muito mais para irritar ao Senhor, Deus de Israel, do que todos os reis de Israel que foram antes dele.

(1Reis 16:28-33)


Elias, o tesbita de Tesbi de Galaad, disse a Acabe: “Vive o Senhor, Deus de Israel, perante cuja face estou, que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a Minha Palavra.”

(1Reis 17:1)


Muito tempo depois dirigiu o Senhor a sua Palavra a Elias, no terceiro ano dizendo: “Vai e mostra-te a Acabe, porque darei chuva sobre Terra.”
E foi Elias mostrar-se a Acabe; e a fome era extrema em Samaria.

(1Reis 18:1-2)


E sucedeu que, vendo Acabe a Elias, disse-lhe: “És tu o perturbador de Israel?”
Elias respondeu: “Não sou eu que perturbei Israel, mas és tu e a casa de teu pai, por terdes deixado os Mandamentos do Senhor, e por terdes seguido os ídolos.”
Mas, não obstante, manda agora, e faze juntar todo o povo de Israel no monte Carmelo, como também os quatrocentos profetas dos bosques, que comem da mesa de Jezabel.”
Então enviou Acabe os mensageiros a todos os filhos de Israel e ajuntou os profetas no monte Carmelo.
Então, Elias se chegou a todo o povo e disse: “Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o e, se Baal, segui-o!” Porém o povo lhe não respondeu nada.
Então disse Elias ao povo: “Só eu fiquei por profeta do Senhor e os profetas de Baal são quatrocentos e cinquenta homens.
Dêem-nos dois bois; escolham eles para si um boi, e, fazendo-o em pedaços, ponham-no sobre a lenha, mas não lhe ponham fogo por baixo; eu tomarei a outro boi; pô-lo-ei sobre a lenha e também não lhe porei fogo por baixo.
Invocareis vós os nomes dos vossos deuses, e eu invocarei o Nome do Meu Senhor. O Deus que ouvir, mandando fogo, esse seja considerado o (verdadeiro) Deus.” Todo o povo respondendo disse: “Ótima proposta.”
Disse, pois, Elias aos profetas de Baal: “Escolhei para vós um boi e começai vós primeiro, porque sois em maior número; invocai os nomes dos vossos deuses e não ponhais fogo por baixo.”
Eles, pois, tomando o boi que lhes foi dado, sacrificaram-no, e invocaram o nome de Baal, desde manhã até ao meio-dia dizendo: “Baal ouve-nos.” Mas não se percebia voz, nem havia quem respondesse. E saltavam diante do altar que tinham feito.

(1Reis 18:17-26)




Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17

^