REINO DIVIDIDO pg 4

Judá capital: Jerusalém



Tinha, pois, Josafá riquezas e glória em abundância e aparentou-se com Acabe.
Ao cabo de alguns anos, foi ter com Acabe, a Samaria; e Acabe matou ovelhas e bois em abundância, para ele e para o povo que vinha com ele, em seguida persuadiu-o a fazer guerra contra Ramot de Galaad.
Porque Acabe, rei de Israel, disse a Josafá, rei de Judá: “Irás tu comigo para atacar Ramot de Galaad?” Josafá respondeu-lhe: “Farei o que fizeres, assim como meu exército. Iremos à guerra contigo.”

(2Crônicas 18:1-3)


O rei de Israel, pois, e Josafá rei de Judá, marcharam contra Ramot de Galaad.
O rei de Israel disse para Josafá: “Eu mudarei de trajo, e assim irei combater, mas tu vem com os teus vestidos." O rei de Israel, mudando o trajo, foi para o combate.
Ora o rei da Síria tinha dado ordem aos comandantes da sua cavalaria, dizendo: “Não pelejeis contra pequeno nem contra grande, mas somente contra o rei de Israel.”
Por isso quando os comandantes da cavalaria viram Josafá, disseram: "Este é o rei de Israel," e o cercaram para pelejarem; porém Josafá clamou, e o Senhor o ajudou. E Deus os desviou dele.
Porque tendo visto os capitães da cavalaria que este não era o rei de Israel, deixaram-no.

(2Crônicas 18:28-32)


Josafá, rei de Judá, retornou são e salvo a Jerusalém.
Jeú, o vidente, filho de Hanani, saiu-lhe ao encontro e disse-lhe: “Tu dás socorro a um ímpio e estreitas os laços com os que odeiam o Senhor, e por isso eras digno da ira do Senhor.
Mas foram encontradas em ti obras boas, porque exterminaste da terra de Judá os bosques sagrados e dispuseste o teu coração a buscar o Senhor Deus de teus pais."

(2Crônicas 19:1-3)


E sucedeu que, depois disso, os filhos de Moab, e os filhos de Amon, e, com eles, alguns outros dos amonitas vieram à peleja contra Josafá.
Vieram informar o rei: “Uma multidão enorme, vinda do outro lado do mar Morto, avança contra ti. Ei-los já em Asasontamar, isto é, Engadi.”
Josafá, cheio de medo, aplicou-se inteiramente a rogar ao Senhor e fez publicar um jejum em todo o Judá.
E Judá se ajuntou, para pedir socorro ao Senhor; também de todas as cidades de Judá vieram para buscarem o Senhor.

(2Crônicas 20:1-4)


Encontrava-se ali também Jaaziel, filho de Zacarias, filho de Banaias, filho de Jeiel, filho de Matanias, levita da família de Asaf, sobre o qual desceu o Espírito do Senhor no meio da multidão,
e Jaaziel disse: “Daí ouvidos todo o Judá, e vós, moradores de Jerusalém, e tu ó rei Josafá. Assim o Senhor vos diz: Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão, pois a peleja não é vossa, senão de Deus.
Amanhã, descereis contra eles; eis que sobem pela ladeira de Ziz, e os achareis no fim do vale, diante do deserto de Jeruel.
Nesta peleja, não tereis de pelejar: parai estai em pé e vede a salvação do Senhor para convosco, ó Judá e Jerusalém; não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o Senhor será convosco."

(2Crônicas 20:14-17)


E, pela manhã cedo, se levantaram e saíram ao deserto de Tecoa; e, saindo eles pôs-se em pé Josafá e disse: “Ouvi-me, ó Judá e vós, moradores de Jerusalém: Crede no Senhor, Vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas e prosperareis.”
Fez depois as suas advertências ao povo e estabeleceu os cantores do Senhor, para o louvarem por suas turmas, marcharem diante dos exércitos e dizerem a uma voz: “Louvai o Senhor, porque a sua misericórdia é eterna.”
Tendo eles começado a cantar os louvores, o Senhor revidou as ciladas dos inimigos contra si mesmos, isto é, os desígnios dos filhos de Amon e de Moab, e dos da montanha de Seis, os quais tinham ido pelejar contra Judá e foram desbaratados.
Os amonitas e os moabitas atiraram-se então sobre os povos das montanhas de exterminação e, isto feito, puseram-se a matar uns aos outros.
Tendo chegado os homens de Judá a altura donde se vê o deserto, olharam para a multidão; e eis que lá não havia mais que cadáveres estendidos por terra, não tendo podido escapar ninguém.

(2Crônicas 20:20-24)


Página 5 >>
Menu Reino de Israel
Menu
Menu Principal
<< Página 3

Israel capital: Samaria



Sendo já o tempo de se oferecer o holocausto, chegando-se o profeta Elias, disse: “Ó Senhor Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, manifeste-se hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme a tua Palavra fiz todas estas coisas.
Ouvi-me, Senhor, ouvi-me: que este povo reconheça que vós, Senhor, sois Deus, e que sois vós que converteis os seus corações!”
Então, subitamente, o fogo do Senhor baixou do céu e consumiu o holocausto, a lenha as pedras, a poeira e até mesmo a água da valeta;
o que vendo todo o povo caiu sobre os seus rostos e disse: “Só o Senhor é Deus! Só o Senhor é Deus!”
Elias disse-lhes: “Tomai agora os profetas de Baal; não deixeis escapar um só deles!” Tendo-os o povo agarrado, Elias levou-os ao vale de Cison e ali os matou.
Então disse Elias a Acabe: “Sobe, come e bebe, porque ruído há de uma abundante chuva.”

(1Reis 18:36-41)


E Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito e como totalmente matara todos os profetas à espada.
Jezabel enviou um mensageiro a Elias, dizendo: “Os deuses me tratem com toda a sua severidade, se amanhã, a esta mesma hora, não te fizer perder a vida, como tu fizeste perder a cada um deles.”
Elias teve medo, e partiu para salvar a sua vida...

(1Reis 19:1-3b)


E Ben-Hadade, rei da Síria, reuniu todo o seu exército e, acompanhado de trinta e dois reis vassalos, subiu com cavalos e carros, cercou e atacou Samaria.

(1Reis 20:1)


E Ben-Hadade enviou a ele e disse: “Assim me façam os deuses e outro tanto, que o pó de Samaria não bastará para encher as mãos de todo o povo que me segue."

(1Reis 20:10)


E eis que um profeta se chegou a Acabe, rei de Israel, e lhe disse: “Assim diz o Senhor: Viste toda esta multidão? Eis que hoje ta entregarei nas tuas mãos, para que saibas que eu sou o Senhor.”
E disse Acabe: “Por quem?” E ele disse: “Assim diz o Senhor: Pelos moços dos príncipes das províncias.” E disse: “Quem começará a peleja?” O profeta disse-lhe: “Tu.”
Então contou os moços dos príncipes das províncias, e foram duzentos e trinta e dois; e depois deles contou todo o povo, todos os filhos de Israel, sete mil.

(1Reis 20:13-15)


Saíram, pois, da cidade os moços dos príncipes das províncias, e o exército que os seguia.
Cada um deles feriu o seu homem. Os sírios fugiram, perseguidos por Israel; porém Ben-Hadade, rei da Síria, escapou a cavalo, com alguns cavaleiros.
Então o rei de Israel saiu, apoderou-se dos cavalos e carros, causando uma grande ruína aos sírios.
O profeta foi ter com o rei de Israel e disse-lhe: “Vai, cobra ânimo e examina o que te é preciso fazer, porque no próximo ano voltará o rei da Síria para atacar-te."
Os servos do rei da Síria disseram ao seu soberano: “O seu Deus é um deus dos montes; por isso foram mais fortes do que nós. Se os atacarmos na planície, veremos se não somos os mais fortes.”

(1Reis 20:19-23)


E sucedeu que, passado um ano, Bem-Hadade fez revista dos siros e subiu a Afeca, para pelejar contra Israel.
Foi feito também o recenseamento dos filhos de Israel que, providos de víveres, marcharam contra os sírios, porém cobriram o país.
Então o homem de Deus aproximou-se do rei de Israel e disse-lhe: “Isto diz o Senhor: Porque os sírios disseram: O Senhor é um Deus dos montes e não das planícies – vou entregar-te nas mãos essa imensa multidão, a fim de que saibas que eu sou o Senhor.”
Estiveram os exércitos ordenados em batalha sete dias, um em frente do outro; ao sétimo dia deu-se a batalha; os filhos de Israel mataram num dia cem mil homens de pé, dos sírios.
E os restantes fugiram para Afeca, à cidade; e caiu o muro sobre vinte e sete mil homens que restaram, Ben-Hadade, porém fugiu e veio à cidade, andando de casa em casa.

(1Reis 20:26-30)





Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17

^